Saúde da Mulher

Você tem pais idosos? Saiba como convencê-los a ir ao médico

novembro 1, 2018
Tempo de leitura 8 min

Levar pessoas idosas ao médico é uma tarefa quase impossível. Acredite, eles podem ser mais teimosos e dar mais trabalho que uma criança. Quem tem pais idosos sabe como é difícil levá-los a uma simples consulta de rotina ou convencê-los a tomar um medicamento.

Nós entendemos que a preocupação dos filhos com seus pais idosos é gigantesca, mas, ao lidar com pessoas da terceira idade, é preciso ter o máximo de paciência possível. Seus pais já passaram por muitas situações desagradáveis envolvendo o ambiente hospitalar, o que gera toda essa resistência. Eles, na verdade, têm medo de que uma doença seja descoberta e, por conta disso, tenham que tomar vários remédios ou ficar internados.

Se os seus pais se encaixam na situação descrita acima, continue lendo este texto para aprender algumas maneiras de convencê-los a irem ao médico para idosos.

1. Não comece uma discussão

Quando a pessoa não tem paciência, basta que o idoso se recuse uma única vez a ir ao médico para que uma discussão se inicie — e essa é, de longe, a pior forma de tentar resolver o problema. Falar com grosseria só vai aumentar a resistência que o idoso tem de ir ao médico, portanto, a melhor forma de lidar com essa situação é dialogando e não iniciando uma discussão. Nós sabemos que, muitas vezes, os idosos são teimosos e até mesmo rudes, mas tente manter a calma.

A melhor solução é ter uma conversa tranquila e sincera, como se você estivesse conversando com uma criança, ou seja, como se o idoso estivesse passando por aquela situação pela primeira vez. Explique qual é o médico em que ele vai e diga, da maneira mais carinhosa e detalhada possível, o motivo da consulta. Aproveite e pergunte se tem algum dia ou horário que ele ache melhor, pessoas mais velhas odeiam que quebrem sua rotina sem permissão. O idoso precisa sentir que pode confiar em você, só assim ele vai concordar em fazer uma coisa contragosto.

2. Peça ajuda a uma pessoa de confiança

Sempre há uma pessoa em que o idoso confia mais e pode ser que essa pessoa não seja necessariamente você. Nesse caso, é a pessoa em que o idoso confia que deve começar o diálogo mencionado no tópico anterior.

Caso você tenha irmãos, eles podem ser de grande ajuda, afinal, é natural que um dos filhos seja mais próximo dos pais ou que cuide deles com mais frequência. Ou então, você também pode pedir para que algum tio ou tia que já tenha passado por uma situação parecida venha conversar —dessa forma, eles podem contar a experiência que tiveram para seus pais e deixá-los bem mais tranquilos.

Os amigos ou irmãos dos pais idosos também podem ser de grande ajuda, afinal se conhecem a muito tempo, têm praticamente a mesma idade e podem entender os motivos uns dos outros. Sem contar, que na maioria das vezes eles podem ir juntos de acompanhantes para que o outro se sinta mais confortável.

Enfim, caso você não consiga convencê-los de que a consulta é importante, recrute ajuda de terceiros. Talvez essa outra pessoa tenha um jeito diferente de falar que o idoso entenda melhor.

3. Evite agendar consultas com médicos estranhos para os idosos

Nós já enfatizamos isso várias vezes durante o texto, mas vale a pena dizer mais uma vez que os idosos não confiam em qualquer pessoa. Então, não se iluda agendando uma consulta com um médico que os seus pais não conheçam, eles provavelmente ficarão apreensivos e tentarão ao máximo faltar a consulta.

O ideal é não tirar os seus pais da zona de conforto, mas sim deixar que continuem frequentando seus médicos de confiança. Caso a visita a outro médico seja indispensável, não abra mão de pedir a indicação de conhecidos.

Além disso, peça ao profissional de saúde que já atende o idoso em questão que explique por que será necessário se consultar com uma pessoa diferente. Talvez, ele diga aos seus pais as mesmas coisas que você já disse antes, mas o médico tem autoridade no que fala.

Antes de levar seus pais em um médico novo, procure pesquisar a reputação dele. Infelizmente, é verdade que alguns médicos não têm paciência para lidar com pessoas idosas, portanto, fique de olho!

4. Não sobrecarregue o idoso com consultas e remédios

Nós sabemos que você só quer o melhor para a saúde dos seus pais e, por isso, insiste tanto em levá-los ao médico, mas é preciso ter cuidado para não se tornar uma pessoa superprotetora, pois, nesse caso, o idoso tem razão em reclamar.

Há vários casos de filhos que sufocam seus pais agendando várias consultas por semana, comprando uma lista gigantesca de remédios e vitaminas para eles, contratando dois ou três cuidadores para acompanhá-los durante todo o dia, enfim. Você pode achar que está sendo o melhor filho do mundo, mas, na verdade, só está sobrecarregando e irritando a pessoa idosa.

Leve seus pais ao médico somente quando for preciso, assim eles entenderão que realmente há a necessidade de uma consulta. Sobre remédios, o ideal é que os idosos tomem somente o que for recomendado — primeiro, porque tomar vários medicamentos por dia não faz bem à saúde, e, em segundo, porque quanto mais remédios eles têm que tomar, maiores são as chances de que eles esqueçam de algum.

5. Não trate seus pais idosos como crianças

Quando os pais entram na terceira idade, acontece a troca de papéis, ou seja, é a hora dos filhos cuidarem e os pais serem cuidados. Para muitos idosos, não é nada fácil entender essa inversão, afinal, seus pais continuarão sendo seus pais pelo resto da vida e eles não querem perder a autoridade ou serem tratados como uma criança.

É claro que você precisa ter todo o cuidado especial que nós já citamos acima, mas não converse com seus pais como se eles fossem criancinhas. Ser carinhoso, amoroso e educado é diferente de infantilizar o idoso.

6. Evite levá-los somente quando um problema surgir

Durante toda a nossa vida, temos o costume de procurar um médico somente quando houver um problema, mesmo com todas as recomendações e avisos que a prevenção e acompanhamento são os melhores remédios. Com os idosos não é diferente. Como comentado ao longo do texto, é comum que os mais velhos evitem ir ao médico e só o procurem quando necessitam.

Esse tipo de atitude pode fazer com os idosos sempre associam a palavra médico com doença, e por isso acharem que vão ter uma má notícia ou adicionar um remédio na tabela. Para que isso não aconteça, o ideal é marcar um check-up de tempos em tempos, pode ser semestral ou anualmente. Às vezes, tudo que precisamos é de uma boa notícia, e saber que está tudo em com a saúde pode acalmá-los quanto a esse momento considerado tão desagradável.

7. Sempre explique tudo para o idoso

O desconhecido pode dar medo, especialmente para idosos que cresceram em uma outra era e não estão acostumados com a tecnologia e avanços na saúde que temos hoje em dia. Por isso, muitas vezes ao mencionar um médico ou especialidade, é comum que pessoas mais velhas fiquem confusas e se sintam perdidas com relação ao assunto, fazendo com que não queiram determinada coisa.

Para evitar esse problema e deixá-los mais confortáveis, o ideal é sempre explicar tudo: como funciona, quais serão as perguntas e o que pode ser abordado dentro do consultório médico. Caso seja solicitado algum exame, converse com o idoso e deixe-o a par de todos os passos. Afinal, deixar alguém à vontade é uma solução, não um problema!

8. Escute o que eles têm a dizer

Você sabe exatamente o motivo de não quererem ir ao médico? A nossa dica é que você faça essa pergunta. Muitas vezes a explicação é bem simples, mas ninguém tem a paciência de perguntar e ouvir a resposta. E isso não acontece só quando o assunto é ir ao médico, afinal, por serem mais velhos, os idosos não sentem a necessidade de explicar suas decisões.

Por isso, o recomendado é sempre conversar com eles de forma aberta sobre tudo. Questionar, explicar e se desculpar muitas vezes pode ser o caminho mais fácil para convencê-los a fazer algo que não tem vontade. Mas, nada de fazer um interrogatório, converse com calma, deixe o próximo dizer tudo que achar necessário e só aí apresente seu ponto de vista.

Cuidar da saúde de pais idosos não é uma tarefa muito fácil, mas é necessário. Com muita paciência e dedicação, você vai conseguir convencer seus pais a irem ao médico. É bem provável que você tenha dado trabalho para ir ao médico quando era criança, então, agora, é a sua vez de ter paciência.

E aí, o que achou das nossas dicas para ajudar a convencer seus pais idosos a ir ao médico? Acha que as informações podem funcionar para você? Aproveite e entre em contato conosco para que possamos ajudar a encontrar a melhor solução para você.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up