Quais vacinas devo tomar para viajar para o Brasil ou para fora do país?

Tempo de leitura 6 min

As férias são o período mais aguardado do ano por todo mundo. Afinal, nada melhor que poder curtir alguns dias de descanso em uma viagem nacional ou internacional, não é mesmo? Mas você sabia que alguns locais exigem vacinas para viajar?

Isso mesmo. No momento de planejar a viagem, você não deve se preocupar apenas com os detalhes das reservas de transporte e hospedagem. A vacinação é obrigatória para quem vai visitar regiões tropicais como o Brasil ou que tenham o surto de alguma doença como o sarampo. Em alguns países, sua entrada pode até ser negada caso não apresente o Certificado Internacional de Vacinação.

Se quiser curtir sua viagem sem estresse, descubra por que deve se vacinar antes da viagem e confira uma lista com as vacinas que precisa tomar para viajar aqui no Brasil ou no exterior. Vamos lá?

Por que você precisa se vacinar antes de viajar?

A exigência de vacinação realizada por muitos países é uma medida preventiva para evitar que os viajantes levem doenças e não necessariamente porque o destino de viagem apresenta algum risco de contaminação.

Porém, a vacina também ajuda a proteger de doenças contagiosas ou endêmicas, ou seja, típicas de uma região. Esse cuidado é necessário especialmente para as pessoas que visitam destinos rurais ou de selva em países da América Latina, África e Ásia.

Qual a lista de vacinas para viajar obrigatórias?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que todos os viajantes apresentem a vacinação em dia, especialmente aquelas que previnem doenças, como as que mostraremos a seguir.

Febre amarela

Essa é única vacina obrigatória em todo o mundo. A doença não tem cura e é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, que também é o responsável por transmitir outras enfermidades como a dengue, o zika vírus e a chikungunya. No Brasil, é altamente recomendado se vacinar contra a febre amarela caso viaje para:

  • todos os estados das regiões Centro-Oeste e Norte;
  • extremo-sul da Bahia, Maranhão e Piauí;
  • Minas Gerais e São Paulo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem uma lista que informa todos os países que exigem a vacinação contra a febre amarela para liberar a entrada do visitante no país. E atenção: caso sua viagem seja para o exterior, tome a dose integral da vacina, pois ela garante a imunização por toda a vida.

Tétano

Países da África, Américas, Ásia e Europa recomendam a vacinação contra tétano, uma doença infecciosa que pode ser fatal. Ela é recomendada especialmente para pessoas que praticam esportes ao ar livre ou passeios no campo, situações nas quais podem ocorrer cortes e machucados. Existem duas vacinas que protegem contra o tétano: a antitetânica e a vacina dupla, que protege também da difteria.

Hepatites A e B

Essas vacinas são recomendadas aos viajantes de todos os continentes porque tanto a hepatite A quanto a B apresentam um alto risco de contaminação. No tipo A, o contágio ocorre via contato com doentes ou materiais contaminados.

Já a hepatite B normalmente é transmitida pelo sangue ou contato sexual. Para proteger sua saúde, você precisa se planejar com antecedência, pois a imunização para essa doença exige a aplicação de 3 vacinas em um período de 6 meses. 

Raiva

A vacina antirrábica não é utilizada apenas após o contato com o vírus e pode ser utilizada como prevenção da raiva, doença transmitida pela saliva de animais contaminados. A imunização é recomendada em países da Ásia, África e Europa.

Sarampo

Recentemente, o mundo viu um novo surto de sarampo nos Estados Unidos e na Europa que se espalhou para outros países por causa de viajantes que não estavam imunizados. A vacina tríplice viral é uma das medidas protetivas contra o sarampo e outras duas doenças também altamente contagiosas, a rubéola e a caxumba.

Crianças a partir de um ano tomam uma primeira dose e depois um reforço até o segundo ano de vida. Maiores de 2 anos e adultos podem tomar as duas doses da vida com um intervalo mínimo de 30 dias.

Essas são as principais vacinas recomendadas aos viajantes aqui no Brasil e no exterior. No caso de viagens internacionais, não deixe de entrar em contato com os consulados e embaixadas dos países que pretende visitar para verificar a necessidade de tomar uma nova vacina.

Você também pode acompanhar o site da OMS. Lá, há uma lista constantemente atualizada para informar os viajantes sobre as vacinas exigidas. 

Para que serve o Certificado Internacional de Vacinação?

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é um cartão de vacinação que segue o protocolo de saúde internacional. Só é preciso providenciá-lo caso sua viagem tenha como conexão ou destino algum país que exige a apresentação do documento, como é o caso de:

  • Américas: Bahamas, Cuba, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá e Venezuela;
  • África: África do Sul e Egito;
  • Oceania: Austrália;
  • Ásia: Cingapura, China, Índia, Indonésia e Tailândia.

Você pode pedir o CIVP via internet no Portal de Serviços do Governo Federal. Nesse caso, a emissão do certificado ocorre 10 dias após a solicitação. Se quiser agilizar o processo, procure um Centro de Orientação ao Viajante mais próximo de sua residência.

Quanto tempo antes da viagem você deve tomar a vacina?

A recomendação da Anvisa é que você tome qualquer uma dessas vacinas entre 6 e 8 semanas antes da viagem para que os efeitos de proteção comecem a agir. Se não for possível respeitar esse tempo, o prazo máximo para a vacinação é de 4 semanas antes de curtir a sua viagem.

E quem não pode se vacinar?

Existem pessoas que não podem se vacinar porque são alérgicas a algum dos componentes das vacinas. Para viajar para regiões que exigem a imunização, deve-se procurar um médico para que ele emita um atestado de isenção da vacinação. O modelo do documento, que deve ser redigido em francês ou inglês, está disponível no site da Anvisa.

Você viu que é importante tomar algumas vacinas para viajar, tanto para se proteger quanto para evitar o risco de ter sua viagem interrompida. Mesmo que seja aqui no Brasil, aproveite o período do check-up para atualizar o cartão de vacinas. Além de garantir a proteção contra essas doenças, você também agiliza a documentação para a próxima viagem.

Gostou deste post? Então, assine nossa newsletter e receba mais conteúdos como este por e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up