Saúde do Homem

Saiba quais são as doenças mais comuns da terceira idade

abril 24, 2019
Tempo de leitura 6 min

Com o passar dos anos, nosso organismo diminui a produção de alguns nutrientes e vitaminas e, com isso, os problemas de saúde se tornam mais frequentes. Ao chegar na terceira idade, as doenças passam a afetar não só o idoso, mas também a família ao redor.

É comum também que, por causa da idade avançada, os tratamentos se tornem mais complicados. Por isso, descobrir a enfermidade cedo e iniciar a prevenção é a melhor opção para todos. Pensando nisso, criamos este post para explicar um pouco mais sobre as doenças da terceira idade. Confira!

Quais as doenças mais comuns?

Como explicamos acima, com o passar dos anos nosso organismo começa a ficar mais fraco e deficiente de nutrientes e vitaminas. Com isso e alguns outros fatores de risco, como genética e maus hábitos, as chances de contrair alguma doença grave são grandes. A seguir, explicamos um pouco mais sobre as mais comuns na terceira idade.

Hipertensão arterial

Caracterizada pela elevação da pressão arterial, a hipertensão é uma doença crônica que pode se manifestar em qualquer idade, sendo mais comum em idosos. Essa doença pode ser originada por diversos motivos, como tendência genética, e é comumente associada a um estilo de vida não saudável (sedentarismo, fumo, bebidas, excesso de consumo de sal e hábitos alimentares irregulares).

Essa é uma enfermidade considerada silenciosa, ou seja, muitas vezes não apresenta sintomas, e quando não tratada pode acarretar problemas mais graves, como ataques cardíacos e derrames cerebrais. Alguns sinais que podem aparecer são dor de cabeça, tontura, enjoo e falta de ar.

Seu tratamento é feito através de remédios para controlar a pressão arterial, além de mudança de hábitos, como a prática de exercícios físicos, alimentação saudável e diminuição da ingestão de sal.

Doenças cardiovasculares

Uma das principais causas de morte entre idosos, as doenças cardiovasculares são caracterizadas por obstruções nas artérias do coração, causando um ataque cardíaco. Esses problemas podem surgir por diversos fatores, como genética, sedentarismo, má alimentação e velhice.

Quando são originadas de maus hábitos, há um acúmulo de gordura na parede das artérias, o que dificulta a passagem do sangue para o coração. No caso da velhice, com o passar dos anos acontece naturalmente o endurecimento das artérias, o que prejudica a circulação sanguínea.

Os tratamentos para doenças cardiovasculares são feitos através de exames que comprovam a obstrução. Quando diagnosticado esse quadro, pode haver indicação de cirurgias para desobstrução, remédios controlados e mudança de hábitos, como alimentação saudável e atividades físicas.

AVC (Acidente Vascular Cerebral)

O acidente vascular cerebral ou AVC é uma lesão causada no cérebro. Ela acontece quando há uma obstrução nas artérias cerebrais, o que impede a passagem do sangue e impossibilita a oxigenação das células.

Existem dois tipos de AVC, o isquêmico e o hemorrágico. O primeiro acontece quando há somente a obstrução, e o segundo quando algum vaso se rompe e resulta em uma hemorragia. As sequelas podem ser paralisia em parte do corpo, dificuldade de fala e, em casos mais graves, a morte.

O acidente vascular é proveniente de outras doenças ou condições de saúde prévias, como:

  • colesterol alto, que pode provocar a obstrução dos vasos;
  • hipertensão, porque a grande pressão no cérebro faz com que o vaso se rompe;
  • aneurisma, que é uma dilatação na parede enfraquecida da artéria e que pode causar seu rompimento.

Diabetes

A diabetes é uma doença que atinge pessoas de qualquer idade, mas em idosos ela se origina com maior facilidade, especialmente a de tipo 2. Nesse caso, o organismo rejeita a insulina, o que impede o organismo de processar a glicose de maneira adequada.

Isso acontece porque, com o passar dos anos, o corpo perde a capacidade de assimilar a insulina com facilidade. Dessa maneira, há um aumento de açúcar no sangue, o que leva à diabetes. Quando não tratada, pode levar a problemas mais graves como insuficiência renal, cegueiras, derrames, lesões nervosas e ataques cardíacos.

Para reduzir os níveis de açúcar no sangue, o ideal é manter uma alimentação balanceada, controlando a quantidade de sacarose e carboidratos ingeridos. Além disso, praticar exercícios físicos e ter acompanhamento médico é essencial.

Osteoporose

A osteoporose é uma doença caracterizada pela fragilidade dos ossos em decorrência da diminuição da densidade óssea. Ela pode atingir pessoas de diversas idades, mas é mais comum em idosos. Com o passar dos anos, o organismo tem maior dificuldade de absorver cálcio, o que provoca perda de massa óssea, deixando os ossos frágeis e quebradiços.

Existem fatores que podem favorecer a osteoporose, como carência de vitamina D e cálcio, falta da prática de atividades físicas, consumo de álcool e tabagismo. Considerada uma doença silenciosa, ela geralmente só é descoberta após uma fratura, mas alguns sinais podem ajudar na identificação: sensibilidade nos ossos, dores nas costas ou pescoço e coluna vertebral com deformidade.

Os tratamentos da osteoporose são indicados por médicos especialistas e podem incluir: prática de atividades físicas, ingestão de proteína, cálcio e vitamina D (muitas vezes em suplementação) e diminuição da ingestão de álcool e do tabagismo.

Como se prevenir?

O melhor tratamento para qualquer doença é a prevenção. Por isso, é importante o acompanhamento médico regular. As visitas ao médico geriátrico e especialistas com maior frequência devem começar após os 50 anos, pois é nessa fase que a maioria das nossas funções começam a ficar prejudicadas.

Outro ponto diz respeito aos hábitos de vida. Como nosso organismo diminui a produção e a absorção de muitas substâncias, precisamos manter bons costumes para não ter problemas quanto a isso. Manter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas, procurar exercitar o cérebro, tomar remédio e suplementos de maneira correta quando necessário são algumas práticas que ajudam a manter a saúde em dia.

Caso perceba algum problema ou incômodo persistente, procure um médico — é ele quem vai solicitar exames para que seja feito o diagnóstico e o tratamento ideal para seu problema. No caso de histórico familiar, é recomendado que as visitas a especialistas sejam realizadas com mais frequência.

E aí, o que achou de conhecer um pouco mais sobre as principais doenças da terceira idade? Acha que as informações foram úteis? Aproveite e entre em contato conosco para que possamos orientá-lo quanto aos melhores cuidados com sua saúde.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up