Saúde da Mulher

Quando procurar um endocrinologista? Saiba aqui!

fevereiro 5, 2019
Tempo de leitura 6 min

Existem diversas especialidades médicas, como a área de pediatria, ginecologia, psiquiatria etc. Mas é comum que muitas pessoas não saibam para que serve cada uma, suas funções e quando deve procurar tal tipo de médico, como é o caso do endocrinologista.

A especialidade do endocrinologista tem como função tratar doenças relacionadas a distúrbios das glândulas endócrinas ou transtornos hormonais. Algumas das doenças que podem se desenvolver por conta desse problema são diabetes, obesidade e doenças da tireoide.

Por não conhecerem muito sobre essa especialidade, muitas pessoas têm dúvidas de quando procurar endocrinologista. Pensando nisso, criamos este post para explicar um pouco mais sobre o assunto. Confira!

Quais as doenças o endocrinologista trata?

Como explicamos, o endocrinologista cuida dos transtornos relacionados às glândulas endócrinas, que são responsáveis por secretar substâncias no sangue conhecidas como hormônio. Resumidamente, o endocrinologista trata de praticamente todas as doenças relacionadas aos hormônios.

Como os hormônios estão presentes em praticamente todas as funções do organismo, o campo de atuação do endocrinologista é extremamente amplo. Por serem muito presentes no corpo, as alterações hormonais podem causar diversas doenças, em uma parte específica ou até mesmo no organismo inteiro.

Algumas das doenças tratadas por esse especialista são doenças na tireoide, diabetes, obesidade, síndrome dos ovários micropolicísticos, osteoporose, doenças suprarrenais, entre outras.

Quais são as doenças mais frequentes?

Como o endocrinologista trata de doenças relacionadas a hormônios, é comum surgirem dúvidas a respeito de como estas alterações hormonais alteram a saúde da pessoa. Abaixo, explicamos sobre as mais frequentes.

Doenças na tireoide

As doenças na tireoide são caracterizadas por aumento do volume do pescoço, alterações da função intestinal, insônia, perda ou ganho de peso sem explicação, ritmo cardíaco acelerado e calor ou frio em excesso. Para identificar o problema são realizados exames, especialmente de sangue, e após o diagnóstico é desenvolvido um tratamento que pode ser tanto para hipotireoidismo (ação reduzida da tireoide) ou para hipertireoidismo (quando a tireoide age em excesso).

Diabetes

A diabetes é a alta quantidade de açúcar no sangue, decorrente da pouca produção de insulina pelo organismo. A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas para controlar a glicemia. Essa doença é hereditária e o acompanhamento com o endocrinologista deve ser frequente para quem tem histórico na família ou, ainda, se apresentar muita sede, vontade de urinar constantemente e perda de peso sem motivo.

Obesidade

A obesidade é o excesso de peso no corpo humano e apesar de grande parte dessa doença ser causada pela má alimentação e falta de exercícios físicos, ela também pode ser um problema hormonal, além de muitas vezes ser acompanhada de problemas como pressão alta ou diabetes.

Síndrome dos ovários micropolicísticos

A síndrome dos ovários micropolicísticos são pequenos cistos encontrados no útero. O problema causa disfunções hormonais que levam a outros sintomas, como pelos em excesso, especialmente no rosto, acne, menstruação irregular, diabetes e obesidade.

Osteoporose e osteopenia

Caracterizada pela perda de cálcio dos ossos, a osteoporose causa fragilidade e porosidades aos ossos, deixando-os mais suscetíveis a fraturas. Já a osteopenia é a condição que precede a osteoporose, quando o grau de descalcificação é mais leve. As duas doenças estão relacionadas ao hormônio calcitonina, que dificulta a liberação de cálcio pelos ossos.

Doenças da glândula hipófise

Localizada na parte inferior do cérebro, a glândula hipófise é responsável por regular a atividade de outras glândulas endócrinas, como a suprarrenal e a tireoide.

Quando existe um distúrbio nessas glândulas, elas podem causar crescimento dos pés, mudança na face, secreção de leite nas mamas fora do período de amamentação, problemas de visão e dores de cabeça. Afeta também o funcionamento de outras glândulas reguladas por ela.

Doenças que afetam o desenvolvimento

Durante o nosso desenvolvimento, diversos hormônios são liberados no organismo e, quando há uma disfunção nessa dispensa, podem surgir problemas. Dentre os males que a situação pode causar estão a pubarca precoce e telarca (aparecimento de pelos e mamas, em meninos menores de 9 anos e meninas menores que 8 anos), puberdade precoce ou puberdade tardia (ausência de início de puberdade em meninos maiores que 14 anos e meninas maiores de 13 anos).

Andropausa e menopausa

O ciclo reprodutivo feminino passa por diversas fases ao longo da vida, uma dela é a menopausa. Durante essa etapa há a diminuição da produção de hormônios no organismo, causando diversos incômodos para a mulher. Por conta disso, é importante o acompanhamento com o endocrinologista para que a disfunção hormonal seja corrigida e seja diminuído o desconforto.

Já nos homens pode ocorrer a andropausa, que é o declínio da produção de hormônios pelo organismo e que pode causar disfunção sexual, cansaço e fraqueza muscular. A principal solução para isso é a procura de um endocrinologista para que seja realizada a reposição hormonal.

Como funciona o tratamento?

O tratamento das doenças cuidadas pelo endocrinologista vai depender do tipo de enfermidade e da causa. Em algumas delas, como a síndrome dos ovários micropolicísticos e as doenças da tireoide, é recomendado o uso de hormônios para regular as disfunções.

Outras, como a obesidade e diabetes, quando em grau leve, têm melhora significativa com uma mudança no estilo de vida. Para isso, o paciente passa a manter uma dieta balanceada e a prática de atividades físicas, além da reposição hormonal. Para quem sofre com osteoporose, o ideal é a suplementação de cálcio, para ajudar a fortalecer os ossos.

Como explicamos acima, a disfunção hormonal pode envolver qualquer parte do organismo ou até mesmo ele todo. Por isso, é um problema muito grave, pois algumas doenças acarretadas por ela são perigosas e podem provocar a perda de mobilidade e funções do corpo, além de levarem a morte.

O ideal é que, ao perceber alguma mudança significativa no organismo ou algum dos sintomas descritos acima, a pessoa procure um médico para que o caso possa ser avaliado. O acompanhamento e tratamento com o endocrinologista proporcionará uma melhor qualidade de vida para quem sofre com o problema.

E aí, tirou suas dúvidas sobre quando procurar endocrinologista? Acha que as informações foram úteis para você? Aproveite e entre em contato conosco para que possamos ajudar a encontrar a melhor solução para você.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up