Quando cancelar o plano de saúde? Conheça 8 motivos

Tempo de leitura 6 min

Durante muito tempo, os convênios médicos foram vistos como uma garantia de acesso a atendimento e tratamento médico de qualidade. No entanto, nos últimos anos, muitas pessoas têm preferido cancelar o plano de saúde.

O preço alto em um momento de crise econômica tem dificultado a manutenção desse tipo de benefício por muitas pessoas. Sem contar a própria burocracia envolvida nos processos de adesão e migração, bem como a falta de adequação às necessidades dos conveniados.

Dito isso, neste post mostraremos os 8 principais motivos para as pessoas cancelarem o plano de saúde. Continue a leitura e descubra quais as alternativas mais viáveis a ele. Confira!

1. Dificuldade de migração

Os problemas com os convênios já começam logo na abertura do contrato. É bem burocrático aderir a um plano individual, principalmente para quem não tem dependentes. Por isso mesmo, essa modalidade está cada vez mais rara, com a prevalência dos coletivos ou empresariais.

Mas não para por aí. Muita gente opta por cancelar o plano de saúde quando não consegue migrar para um pacote ou outra operadora que tenham uma cobertura maior ou ofereçam mais serviços dentro de uma faixa etária.

2. Falta de cobertura

Um fator muito relevante para a adesão de uma pessoa a um convênio médico é a cobertura, ou seja, os serviços que são pagos integralmente pelas operadoras. No entanto, os pacotes mais acessíveis costumam cobrir apenas as consultas e exames simples.

Se uma pessoa precisar ser internada ou passar por uma cirurgia, por exemplo, é preciso pagar bem mais caro. Por isso, muitos preferem fazer o cancelamento e pagar apenas quando for realizar alguma consulta.

3. Abrangência limitada

Assim como a cobertura, a abrangência dos planos é um fator determinante para a adesão. Afinal, é bem mais vantajoso contar com um que seja aceito em todo o país, ampliando o acesso das pessoas a tratamentos de ponta em outras regiões.

Novamente, o problema é que uma área de abrangência ampla também significa pagar bastante. Ou seja, se um conveniado não consegue ser atendido em um lugar durante uma viagem ou não consiga fazer uma cirurgia com um especialista em outro estado, isso pode ser um motivo para cancelar o plano de saúde.

4. Longo tempo de espera

Dar prioridade para atendimentos particulares em detrimento aos com convênio é uma prática ilegal, porém, recorrente em muitos consultórios. Com isso, o paciente pode esperar muito para ser atendido, marcando uma consulta com meses de antecedência.

Por sinal, em muitas instituições, o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) costuma ser mais rápido por já existir uma quantidade pré-definida para receber esses pacientes. Desta forma, quem tem um plano pode esperar mais até do que as pessoas que contam com o serviço público.

5. Mensalidade cara

Chegamos ao motivo mais controverso para uma pessoa cancelar o plano de saúde. Pois a questão maior não é que ela não vai ter acesso a um serviço de qualidade, mas sim, que terá que pagar muito por ele.

O fato é que a maioria dos conveniados contratam pacotes mais simples e mais baratos, que dão direito a poucos serviços. Assim, durante um tempo, tem-se uma ideia de proteção que é muito bem-vinda. No entanto, ela acaba logo que a pessoa precisa passar por uma internação ou um procedimento mais complexo, gerando muita frustração.

Sem contar que o valor pode aumentar bastante para os pacientes com doenças crônicas e mais idosos. Essas pessoas são, justamente, aquelas que mais precisam contar com um convênio médico.

6. Tempo de carência

Junto com a mensalidade alta, o período de carência é outro motivo que leva a muitos cancelamentos. Afinal, é preciso esperar meses para ter acesso a todos os serviços contratados.

Essa espera costuma durar cerca de 6 meses, dependendo da modalidade do plano. Agora, se o paciente for mais idoso ou tiver uma doença crônica, o tempo de carência pode passar de um ano.

7. Cobranças indevidas

Neste contexto, não dá para negar que as operadoras tem mais, ou total, poder na negociação dos contratos dos planos de saúde. Pois, muitas vezes, os usuários estão em situação precária de saúde, estando sujeitos a todo tipo de abuso.

As mais comuns são a cobrança de taxas indevidas, rejeição a pedidos de reembolso e o aumento descontrolado das mensalidades. Essas situações prejudicam os conveniados, que preferem cancelar o plano de saúde.

8. Comunicação precária

Diante de todos esses problemas, as operadoras recebem reclamações constantes dos seus clientes. Porém, é muito difícil conseguir conversar com elas, tanto para fazer reclamações, quanto para negociar novos valores e formas de contrato.

Em um mercado ainda carente por serviços de saúde de qualidade, essas empresas ainda detêm muito poder. As pessoas precisam aceitar condições injustas para contar com um serviço, muitas vezes, insuficiente.

Se você já vivenciou pelo menos algumas das situações acima, o que não faltam são motivos para cancelar o plano de saúde, não é mesmo? O problema é que também não dá para confiar no sistema público, geralmente, precário e com longas filas.

Uma saída é que você mesmo crie um fundo de reserva para situações de emergência de saúde. Ele pode ser salvo em poupança, uma vez que ela pode ser movimentada de imediato, ao contrário de outros fundos de investimento.

Assim, todo mês você guarda o valor correspondente ao que gastaria em um plano de saúde, de acordo com a sua necessidade. Ou seja, quem precisa acionar o convênio com mais frequência, certamente, deve salvar um valor maior, até porque pagaria uma mensalidade mais cara. Isso pode ser feito para toda a família.

Esse dinheiro pode ser usado em clínicas médicas particulares. Elas contam com um atendimento de qualidade, com uma boa disponibilidade de profissionais de diversas especialidades. Não são como as clínicas populares, em que o atendimento é muito rápido ou inadequado.

Podem ser feitos, ainda, exames e até alguns procedimentos mais simples. Tudo isso por um preço justo e com a vantagem de você só pagar o que, de fato, usar. 

De qualquer forma, é importante ter em mente que se sobram motivos para cancelar o plano de saúde, também existem boas alternativas, como as clínicas médicas. Por isso, pesquise, se informe, compare preços e vantagens. Afinal, é a sua saúde que está em jogo!

Está pensando em cancelar o plano de saúde? Quer saber mais como funciona uma clínica médica multiprofissional? Então, entre em contato conosco e conheça os nossos serviços agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up