Saúde da Mulher

Por que você deve fazer o autoexame das mamas?

outubro 16, 2019
Tempo de leitura 4 min

O câncer de mama é a segunda doença que mais atinge mulheres no Brasil e no mundo, estando atrás apenas do câncer de pele não melanoma, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer. A doença também é um risco para homens, embora em menor quantidade. Por isso é tão importante falar sobre o autoexame das mamas, pois ele é uma forma eficiente de prevenção do problema.

Mas você sabe o que é e como funciona o autoexame? Com que frequência ele deve ser feito? Quais são os sinais de alteração e o que fazer se eles surgirem? Para eliminar todas essas dúvidas de vez, continue a leitura deste blogpost!

O que é e como funciona o autoexame das mamas?

O autoexame consiste, basicamente, em uma avaliação, a partir do toque das mamas com as mãos. O objetivo é verificar se há alterações na textura da pele, ondulações, nódulos, alteração da cor ou secreções na região que possam indicar a presença de um câncer.

Trata-se de um eficiente meio de prevenção da doença, já que permite um diagnóstico precocemente e, consequentemente, aumenta as chances de cura. Ele deve ser realizado em três posições diferentes, para uma melhor verificação. Saiba como fazer.

De pé, em frente ao espelho

Estando de pé e de frente para um espelho, analise as mamas com os braços relaxados. Em seguida, leve as mãos até a cabeça e observe se há alteração no contorno da região ou nos mamilos. Depois, pressione a região da cintura e observe novamente. Por último, massageie o bico do seio para conferir se sai alguma secreção ou líquido.

No banho

Ainda de pé, durante o banho, utilizando água e sabão, coloque os braços atrás da cabeça. Em seguida, você deverá apalpar as mamas em movimentos circulares e em linha reta. Ao final e com a pele seca, pressione levemente os mamilos e veja se há secreção ou líquido.

Deitada

Deitada em uma superfície plana, você deverá repetir os movimentos feitos no autoexame de pé. Para ficar mais confortável, apoie uma almofada atrás do ombro que está com o braço levantado.

Com que frequência ele deve ser feito?

O autoexame das mamas deve ser realizado por todas as mulheres a partir dos 35 anos, uma vez por mês, no período entre 3 e 10 dias após a ocorrência da menstruação. Se não houver sangramento mensal, o exame deve ser feito em uma data fixa todo mês, o que também vale para os homens.

O que fazer se for identificada alguma alteração?

Durante o autoexame, há possibilidade de serem identificadas alterações como:

  • retração dos mamilos;
  • aparecimento de veias;
  • pele com textura enrugada;
  • caroço;
  • mudança no formato;
  • erosões;
  • coceiras;
  • vermelhidão;
  • ondulações;
  • inchaço;
  • enrijecimento;
  • sulcos e marcas;
  • secreções ou líquidos.

Vale ressaltar que a presença desses sinais não necessariamente indicam a presença de um tumor, mas, se algum deles for identificado, o médico deverá ser consultado. Além disso, não se deve aguardar ser observada alguma anormalidade para, somente então, procurar o profissional.

A prevenção requer, principalmente, o exame clínico periódico, que envolve análise e mamografia. Ele deve ser realizado uma vez a cada dois anos, a partir dos 50 anos de idade, conforme indicado em atendimento ginecológico, ou, ainda, pelo mastologista. Afinal, o autoexame é capaz de identificar alterações que podem estar já em estado avançado.

Como se vê, o autoexame das mamas periódico é fundamental exatamente por ajudar a prevenir uma doença de alto risco para a mulher. Por isso, estar informada sobre o assunto é uma boa estratégia no combate ao câncer de mama. E agora que você já sabe o que é e como fazer, assim como a frequência e quais são as possíveis alterações, não há motivos para não incluir o autoexame na sua rotina.

No entanto, lembre-se de que ele não exclui a necessidade de se consultar com um médico periodicamente, até mesmo para que, havendo algum sinal da doença, ela possa ser identificada precocemente, potencializando a possibilidade de cura. Cuide-se. Afinal, saúde é assunto sério!

Gostou deste conteúdo sobre autoexame das mamas e quer saber mais sobre saúde e bem-estar? Siga nossos perfis nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up