O que são dermocosméticos e quais os benefícios de utilizá-los?

Tempo de leitura 3 min

Os produtos para cuidado com a pele já existem há milhares de anos. Gregos, egípcios e romanos deixaram registros em seus escritos e túmulos do uso de óleos usados para tratamento e embelezamento. No século XX, a indústria farmacêutica multiplicou as formas de cuidado da pele.

As prateleiras estão cheias de cosméticos como cremes hidratantes, óleos, protetores solares e sabonetes com usos específicos, mas os cuidados não param por aí. As linhas de dermocosméticos prometem agir em locais mais profundos da pele. Continue a leitura e saiba o que são dermocosméticos!

O que são dermocosméticos?

Os dermocosméticos são produtos voltados para o tratamento de médio a longo prazo de problemas da pele. Eles têm ativos farmacológicos que podem agir em várias frentes ao mesmo tempo, como oleosidade, acne, rugas e manchas, por exemplo.

Além disso, são registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como grau II. Isso quer dizer que eles não são apenas cosméticos, mas não estão no mesmo patamar dos medicamentos. Porém, precisam passar por testes para garantir que realmente cumprem o que prometem.

Cosmético ou dermocosmético: qual o melhor?

Antes de responder essa grande pergunta e declarar um vencedor, é preciso entender a diferença entre eles.

Os cosméticos são substâncias utilizadas para um tratamento ou embelezamento superficial. Servem para limpar, hidratar, embelezar e proteger a pele. Também são considerados cosméticos os produtos para unha, como esmaltes e para o cabelo, como óleos e xampus.

Já os dermocosméticos agem nas camadas mais profundas da pele, por isso, exigem um tratamento por maior tempo. Suas fórmulas testadas e comprovadas em laboratório penetram em áreas que os componentes dos cosméticos não chegam.

Outra diferença está na composição. Enquanto cosméticos apresentam princípios ativos como a aloe vera, vitaminas e óleos vegetais, os dermocosméticos utilizam substâncias exclusivas e patenteadas, como o aminexil, utilizado no tratamento da queda de cabelo ou o deanol, usado em produtos que oferecem tratamentos antienvelhecimento.

Não existe uma comparação justa entre cosméticos e dermocosméticos, já que eles têm propriedades e objetivos diferentes. De qualquer forma, saiba que não é necessário abandonar o uso de um pelo outro, pois os dois podem ser aliados.

É possível usar um cosmético que vai agir para melhorar a aparência superficial da pele, enquanto se utiliza um dermocosmético para o combate profundo do problema. Lembre-se sempre de procurar um dermatologista para que o profissional indique os produtos mais adequados à sua pele.

Como usar os dermocosméticos?

A melhor forma de utilizar séruns, cremes anti-idade, máscaras e outros produtos é aquela que for aconselhada pelo dermatologista. Como os dermocosméticos não entram na categoria dos medicamentos, não necessitam de receita médica para a compra. Porém, é o especialista quem vai saber indicar o produto correto e a melhor forma de utilizá-lo, para chegar ao resultado desejado.

Você se interessou pelo assunto? A Partmed Saúde e Medicina tem uma equipe de profissionais qualificados para atender você. Entre em contato para mais informações!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up