Dieta e Nutrição

O que causa colesterol alto e quais os seus riscos?

novembro 12, 2018
Tempo de leitura 6 min

O colesterol é um tipo de gordura encontrado em nosso organismo. Ele é o componente estrutural das membranas celulares em nosso corpo e está presente em diversos órgãos, como cérebro e coração.

Nosso organismo usa esse componente para produzir alguns hormônios, dentre eles o estrogênio e o cortisol. Existem 4 tipos de colesterol, o LDL (considerado ruim), HDL (o bom), o VDLD e o total.

Cerca de 70% do colesterol é produzido por nosso corpo, no fígado, enquanto os 30% restantes são provenientes da alimentação. Quando consumimos grande quantidade de gordura, o fígado produz colesterol em excesso; esse adicional eleva os níveis normais para uma marca que não é saudável.

Quando o colesterol está alto, pode levar a doenças, complicações e, muitas vezes, até a morte. A seguir, listamos algumas causas, riscos e tratamentos provenientes do colesterol alto. Confira!

Causas

As causas do colesterol alto dependem de alguns fatores, como histórico familiar, estilo de vida, dieta e inatividade física. Essa doença pode atingir pessoas de qualquer idade, desde crianças até idosos.

Ela não apresenta sintomas, o que pode torná-la ainda mais perigosa. Por conta disso, apresenta diversos riscos à saúde. A seguir, apresentamos algumas causas que podem levar à outras doenças.

Idade e sexo

A menopausa, momento do ciclo reprodutivo feminino, pode aumentar o risco de colesterol alto. Isso acontece porque o hormônio estrogênio oferece um efeito protetor sobre o colesterol e, nessa fase da vida, acontece a diminuição da produção do hormônio.

Por essa mesma razão, durante a fase reprodutiva da mulher até a menopausa, os níveis de colesterol HDL, o considerado bom, são mais elevados, enquanto os do LDL, o ruim, são mais baixos.

Após a menopausa, as mulheres tendem a ter o colesterol ruim mais alto, enquanto, com o passar dos anos, os homens têm mais chances de doença coronária.

Histórico familiar

Quando existe na família o histórico de colesterol alto, deve-se ficar de olho. Muitas vezes, em casos em que a doença é herdada, uma pessoa pode nascer com níveis elevados do colesterol LDL; assim, deve ser feito acompanhamento médico desde a infância.

Quem possui colesterol alto na família deve evitar o consumo de gorduras e comidas saturadas e apostar na prática de atividades físicas, além de fazer exames regularmente para controle.

Inatividade física

A prática de exercícios físicos é ótima aliada para quem quer baixar os níveis de colesterol. As atividades físicas controlam possíveis anormalidades do metabolismo de lipídeos, além de aumentar o HDL, que ajuda a proteger de doenças coronárias.

Isso acontece porque, durante o exercício, a circulação sanguínea é ampliada, aumentando fluxo sanguíneo nas artérias e veias e evitando que o colesterol LDL, triglicérides e gorduras se acumulem nas paredes das artérias.

Diabetes

O colesterol alto causa acúmulo de gordura nas paredes das veias, o que dificulta a passagem do sangue e prejudica a circulação. Isso combinado ao alto nível de açúcar no sangue, natural da diabetes, pode levar a graves complicações, como AVC ou infarto.

Além disso, a má circulação pode causar coceira, provocando feridas com difícil cicatrização e que correm o risco de infeccionar dado o excesso de açúcar no sangue, facilitando, assim, o desenvolvimento de bactérias.

Alimentação

Uma alimentação rica em frituras, açúcar, sódio e gorduras saturadas pode elevar cada vez mais o LDL e o triglicérides, aumentando o risco do colesterol alto. Esses alimentos aumentam o nível de gordura no corpo, consequentemente ampliando a quantidade de gordura que chega aos vasos sanguíneos e se acumula em suas paredes.

Dessa maneira, a circulação fica prejudicada, podendo causar doenças mais graves como infarto e AVC. O ideal é manter uma dieta rica em verduras, legumes e frutas, produtos ricos em vitaminas e nutrientes, além de evitar sempre produtos saturados e industrializados.

Fumar, consumir álcool em excesso, usar anabolizantes, hipo e hipertireoidismo são mais alguns fatores que causam colesterol alto e, consequentemente, doenças mais graves.

Riscos

O colesterol alto está diretamente relacionado a doenças cardiovasculares, independente da causa, os riscos são os mesmos. A hipercolesterolemia (aumento da concentração de colesterol no sangue) aumenta o risco de aterosclerose, causada pelo excesso de gordura na corrente sanguínea, e, consequentemente, doenças nas artérias coronárias, além de várias outras enfermidades listadas abaixo.

Pressão alta

Por causa do acúmulo de gordura nas artérias, ocorre a diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos. Consequentemente, o sangue passa com maior pressão por essas áreas — essa atividade é conhecida como pressão alta.

Essa doença é grave porque não costuma apresentar sintomas, somente em nível crítico, e a pessoa está em risco de falência cardíaca.

Infarto

O infarto ocorre pela falta sangue nos vasos sanguíneos, o que pode levar à morte do tecido por falta de oxigenação. Isso acontece quando um vaso fica obstruído, no caso do colesterol alto por gordura, e o sangue não consegue chegar ao coração. Seu principal sintoma é dor no peito ao fazer esforço, mas pode ocorrer em qualquer momento.

AVC

O AVC ou Acidente Vascular Cerebral é uma possível complicação do colesterol alto. Ele ocorre quando um vaso sanguíneo do cérebro encontra-se obstruído e o sangue não consegue chegar a essa região. A falta sanguínea no cérebro é conhecida como AVC isquêmico e pode causar a morte do tecido nervoso, levando à paralisia de um lado do corpo, dificuldade de fala e alimentação. Muitas vezes, é necessário cuidado pela vida toda.

Tratamentos

O colesterol alto é diagnosticado a partir de exames solicitados pelo médico. A partir disso, os níveis de LDL são analisados e, caso estejam altos, um tratamento é elaborado. 

O tratamento mais comum para quem está com o colesterol alto é a mudança de hábitos. Ela consiste na adoção de uma dieta equilibrada baseada em alimentos naturais, como verduras, frutas, legumes e cereais, que são ricos em fibras e diminuem a absorção de gordura pelo intestino. Também é recomendada a prática de atividades físicas.

Para quem está com o LDL muito alterado ou possui o histórico da doença na família,  também é receitado o uso de medicamentos, como Sinvastatina e Atorvastatina.

Como citado acima, o colesterol alto pode trazer diversos problemas e doenças para quem sofre com ele. Por isso, manter uma dieta balanceada, praticar atividades físicas e fazer exames de acompanhamento sempre podem ser seus aliados no combate desse mal.

A procura de um especialista é sempre indicada no tratamento de doenças e na ingestão de medicamentos.

E aí, achou interessante conhecer mais sobre o colesterol alto, suas causas e riscos? Acha que as informações foram úteis? Aproveite e curta nossa página no Facebook para ter acesso a mais dicas como essas.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up