Saúde do Homem

Hipotireoidismo: conheça os sintomas, tratamentos e causas.

julho 30, 2019
Tempo de leitura 6 min

Você já ouviu falar de hipotireoidismo? Essa é uma doença relativamente comum da glândula tireoide, com prevalência de 2% na população geral e 15% em indivíduos idosos.

As alterações causadas pelo hipotireoidismo são decorrentes de disfunções da tireoide, uma pequena glândula localizada na parte anterior do pescoço e que produz os hormônios T3 (tri-iodotironina) e T4 (tiroxina). Ambos são fundamentais para o bom funcionamento do corpo humano, uma vez que controlam o metabolismo e o desempenho de vários órgãos.

A boa notícia é que, quando diagnosticada precocemente, essa doença pode ser facilmente tratada. Neste artigo abordaremos o que é o hipotireoidismo de forma mais completa, assim como qual é a sua causa, os sintomas dessa disfunção e qual é o tratamento indicado para tratar os sintomas. Confira!

O que é hipotireoidismo?

A glândula hipófise está localizada no cérebro humano e tem como uma de suas funções a produção de TSH. Esse hormônio é responsável por estimular a tireoide a produzir T3 e T4, os hormônios que controlam o metabolismo do organismo.

O hipotireoidismo é caracterizado pela baixa produção desses hormônios e pode ter duas causas gerais: as primárias e as secundárias. A maioria dos casos (cerca de 95%), é causada pelo hipotireoidismo primário, ou seja, uma falha na própria glândula tireoide ao produzir os hormônios tireoidianos.

Já o hipotireoidismo secundário, bem menos prevalente na população, ocorre quando há algum defeito na hipófise que comprometa os níveis de TSH. Dessa forma, o estímulo à tireoide será insuficiente, assim como a produção de T3 e T4.

O que causa o hipotireoidismo?

Hipotireoidismo primário

O hipotireoidismo primário é caracterizado pelos baixos níveis de T3 e T4 e altos níveis de TSH. Isso porque a hipófise mantém seu trabalho normalmente ativo e tenta superestimular a glândula a fim de suprir a falta de hormônios tireoidianos.

Tireoidite de Hashimoto

Nessa doença, o corpo produz hormônios que atacam a glândula tireoide e a destroem, o que caracteriza uma reação autoimune. Dessa forma, ela se torna incapaz de produzir os hormônios tireoidianos ou os produz em pouca quantidade.

Falta de iodo

O iodo é um dos componentes dos hormônios tireoidianos. Dessa forma, dietas com baixa ou nenhuma ingestão de iodo podem causar hipotireoidismo, visto que a tireoide não terá substrato para produzir T3 e T4.

Para reduzir o problema, foi adicionado iodo ao sal de cozinha.

Induzido por drogas

Algumas drogas e medicações podem causar baixa produção de T3 e T4. Como exemplo pode-se citar a amiodarona, o lítio, o valproato de sódio, inibidores da tirosina quinase e inibidores do sistema imunológico.

Hipotireoidismo secundário

Disfunção no hipotálamo

O hipotálamo é um pequeno centro de comando no cérebro que fica próxima à hipófise. Sua função é gerar impulsos nervosos e hormônios que controlam essa glândula. Dessa forma, disfunções no hipotálamo, como tumores, afetam a região e podem causar deficiência no estímulo à hipófise.

Consequentemente, há também diminuição do estímulo para a tireoide, causando hipotireoidismo.

Disfunção na hipófise

A hipófise é uma glândula que pode funcionar de forma anormal por diversos motivos. Em muitos casos, há presença de um tumor (massa) benigno, chamado adenoma.

No caso do hipotireoidismo, o tumor pode crescer a ponto de pressionar as células hipofisárias normais, o que causa deficiência na produção de TSH e menos estímulo à tireoide.

Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

Os sintomas causados pelo hipotireoidismo podem oscilar e se apresentar de maneira diferenciada em cada indivíduo. De forma geral, o quadro sempre começa de forma lenta e insidiosa, sendo o cansaço o primeiro sintoma relatado pelos pacientes com essa disfunção.

O T3 e T4, como falado, são hormônios que controlam o metabolismo e as funções de vários órgãos. Dessa forma, há uma disfunção generalizada. Como o corpo fica mais lento, é natural que algumas pessoas ganhem quilos extras ou tenham dificuldade para perder peso, por exemplo.

Além do cansaço, a pessoa se sente fraca, sem disposição e pode ter o raciocínio lento, com dificuldade de aprendizagem e fixação da memória. Os cabelos podem se tornar ressecados e as unhas quebradiças.

Alterações no sistema cardiovascular, como diminuição da frequência cardíaca e aumento da pressão arterial, e no sistema digestório, como a prisão de ventre, também estão entre os sintomas. Por fim, também podem ocorrer problemas na reprodução, visto que os baixos níveis de hormônios tireoidianos podem causar irregularidade menstrual, baixa libido e infertilidade.

Como o problema é diagnosticado?

Ao notar os sintomas acima, é preciso procurar um médico endocrinologista, visto que essa é a especialidade que cuida da parte hormonal do corpo. Para diagnosticar o problema, o médico pede alguns exames para identificar quais são os níveis de T3 e T4 no corpo, assim como o de TSH.

Baixos níveis de T4 ou T3 e alto nível de TSH indicam uma disfunção primária na tireoide, visto que a hipófise está produzindo mais TSH para suprir a demanda de hormônios tireoidianos.

No entanto, baixos níveis de T3 e T4 associados a baixo nível de TSH indicam uma disfunção secundária, em que o problema está na hipófise ou no hipotálamo. Se esse for o caso, o médico orientará o paciente a realizar outros exames, como a tomografia de cabeça, a fim de diagnosticar o problema.

Como o tratamento de hipotireoidismo é feito?

O tratamento para os sintomas de hipotireoidismo é relativamente simples. Existe uma medicação que consiste em hormônios tireoidianos sintéticos, chamada de levotiroxina. A ingestão desse remédio aumenta os níveis de T3 e T4, restaurando a função normal do organismo.

A dose inicial é dada com base no grau de sintomas do paciente e, após isso, é necessário acompanhamento para identificar qual será a dose certa para cada um. Para tanto, o médico endocrinologista acompanha os níveis de TSH, que são um medidor da eficácia do tratamento.

E então, entendeu o que é o hipotireoidismo? Essa doença tem fácil diagnóstico e cura, mas o seu não tratamento pode levar a alguns riscos. Os baixos níveis de hormônio, por exemplo, podem levar a uma neuropatia periférica, uma condição que gera dores, sensação de formigamento e pode até mesmo causar a perda de sensibilidade.

Se a descompensação persistir, podem ocorrer arritmias e insuficiência cardíaca, uma vez que o T3 e o T4 controlam as funções cardíacas. Sendo assim, ao suspeitar da doença, procure rapidamente um médico especialista.

Gostou do nosso artigo sobre hipotireoidismo? Quer saber em quais outras situações se deve procurar um médico endocrinologista? Então, não deixe de ler esse post!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up