Franquias e empreendedorismo: como funciona essa relação?

Tempo de leitura 3 min

Liderança, organização, foco em resultados, motivação, engajamento. Essas são características que todo empreendedor deve ter — seja ele dono de um negócio próprio, seja proprietário de uma franquia. Aliás, franquias e empreendedorismo são temas que andam lado a lado. Já deu para notar o porquê, não é mesmo?

De fato, os franqueados também são empreendedores. Afinal, eles assumem risco — ainda que reduzidos — ao investir em uma empresa desse tipo. Embora optem por um modelo de negócios pronto e já testado, para crescer, precisam entender minimamente de gestão e se aperfeiçoar em assuntos como controle de custos e receita.

Neste post, vou explicar melhor a relação entre franquias e empreendedorismo ao abordar como elas funcionam, quais as suas vantagens e a perspectiva de mercado. Acompanhe!

Como funcionam as franquias?

Sabemos que em uma estrutura de franquias, uma empresa pode utilizar a marca de outra e oferecer seus produtos e serviços ao cliente. O modelo de negócios já está pronto, basta ajustá-lo à realidade de onde o empreendimento será instalado. Pela sua capacidade de expansão, muitos empreendedores optam por esse sistema em vez de começar do zero.

Para se tornar um franqueador, é preciso assinar um contrato que dê o direito de utilizar uma marca ou uma patente e usufruir de produtos ou serviços já testados. O franqueado, é claro, tem de cumprir algumas obrigações — como o pagamento de royalty, quantia cobrada periodicamente, em geral, calculada com base no faturamento bruto da unidade.

Por outro lado, o franqueado recebe uma série de orientações sobre como instalar e manter a unidade em operação, de acordo com o padrão já estabelecido e aprovado por quem compra os produtos ou utiliza os serviços da marca. Assim, fica muito mais fácil dar início ao empreendimento e gerenciá-lo de forma estratégica para o alcance de bons resultados.

Quais as vantagens de abrir uma franquia?

Pensando em abrir uma franquia? Veja, abaixo, por quais razões é benéfico para o empreendedor tomar essa decisão:

  • modelo de negócios já estabelecido, o qual apresenta resultados;
  • risco reduzido em comparação com a abertura de um negócio próprio;
  • expectativa de crescimento, principalmente por conta da marca ser conhecida pelo público;
  • apoio do franqueador para instalar e gerir a unidade ou até mesmo para a escolha do ponto;
  • ações de marketing e publicidade desenvolvidas pelo próprio franqueador;
  • treinamento do franqueador para operar a franquia.

Como está o mercado de franquias?

Os números comprovam que o mercado de franquias está em expansão. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), houve um crescimento de 8,3% em 2016. A tendência é o aumento desse tipo de negócio, principalmente em áreas de serviços essenciais, como a saúde.

Inclusive, os segmentos de saúde, beleza e bem-estar foram os que mais expandiram — 15,5% em relação ao ano anterior. Incluindo todos os setores, o faturamento chegou a R$ 151 bilhões. A importância de alguns serviços, somada à força de marcas já estabelecidas explica esse cenário, que só tende a melhorar.

Entendeu a relação entre franquias e empreendedorismo? Sem dúvida, todo franqueado é um empreendedor. Afinal, habilidades de negociação e gestão também são necessárias para quem escolhe apostar nesse modelo de negócios bastante vantajoso. Se você pensa em empreender, saiba que pode lucrar muito ao utilizar uma marca já fortalecida no mercado.

Agora que você compreendeu a ligação entre os dois conceitos, mostre aos seus contatos que está bem informado. Compartilhe este post em suas redes sociais já!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up