Entenda os sintomas de Alzheimer e como funciona o tratamento

Tempo de leitura 6 min

Grande parte das pessoas costuma associar os sintomas de Alzheimer à perda de memória. Contudo, outros indícios são observados em pacientes que desenvolvem a doença, como a dificuldade de expressão e concentração, além de variações de comportamento e personalidade.

Embora o Alzheimer atinja mais os idosos, há registros de casos em jovens. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 35,6 milhões de pessoas têm a doença em todo o planeta — 1,2 milhão no Brasil. A estimativa é que o número aumente para 65 milhões e 115 milhões em 2030 e 2050, respectivamente.

Neste artigo, abordamos o que é o Alzheimer, as causas, os sintomas, o tratamento e como preveni-lo. Continue a leitura!

O que é Alzheimer?

Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que causa a perda progressiva de células e conexões nervosas cerebrais. O paciente nessas condições tem a cognição e a memória comprometidas, o que afeta a compreensão, a atenção, o aprendizado, o comportamento e a linguagem.

O nome desse tipo de demência remete ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a relatar a doença, em 1906. Sua paciente, Auguste Deter, era uma mulher saudável de 51 anos, até começar a ter problemas de memória, linguagem e desorientação. O cérebro dela foi estudado pelo psiquiatra após o seu falecimento, aos 55 anos.

Hoje, sabe-se que a degeneração e a morte das células provocadas pelo Alzheimer ocorrem em regiões do cérebro essenciais para desempenharmos as nossas atividades com normalidade. São afetados o hipocampo, que controla a memória, e o córtex cerebral, responsável pelo raciocínio e pensamento abstrato, por exemplo.

Quais as causas da doença?

A causa do Alzheimer é desconhecida, mas os pesquisadores relacionam o aparecimento da doença ao estilo de vida, ao ambiente social e aos componentes genéticos. Em geral, ele atinge pessoas idosas, embora existam registros de casos em jovens.

Estudos apontam o encolhimento do cérebro e anormalidades no tecido afetado. A concentração de placas destroem as células, enquanto os emaranhados impedem o transporte de nutrientes e outros materiais fundamentais para o adequado funcionamento cerebral.

Quais os sintomas de Alzheimer?

Os sintomas de Alzheimer são de ordem cognitiva e comportamental. Saiba mais sobre eles!

Comprometimento da memória e comunicação

A perda de memórias recentes é comum em quem tem Alzheimer e piora com o avanço da doença. O paciente passa a esquecer o nome de pessoas próximas e os compromissos, a ter dificuldade para se expressar e encontrar palavras para os objetos, além de repetir perguntas e afirmações.

Dificuldade de raciocínio e concentração

O Alzheimer afeta a concentração e o raciocínio, o que atrapalha o desempenho das atividades do dia a dia. Lidar com números e outros conceitos abstratos tornam-se inviáveis com a progressão da doença. Por esse motivo, os pacientes não conseguem administrar as próprias finanças.

Alterações de comportamento e personalidade

As alterações de comportamento e personalidade são sintomas característicos do Alzheimer. O paciente pode ter variação de humor, ficar irritado, agressivo e até mesmo desenvolver depressão. Alguns passam a ter delírios e insônia, tendendo a ficar socialmente retraídos.

Descuido com a higiene e a aparência

Tarefas cotidianas deixam de ser realizadas com a evolução da doença. Tomar banho, escovar os dentes, pentear os cabelos e vestir-se são cuidados que passam a ser ignorados pelos pacientes. Isso acontece porque eles, simplesmente, não sabem mais como executá-las.

Desorientação temporal e espacial

Perder a noção do dia e dos horários é outro sinal observado em pessoas com Alzheimer. Por esse motivo, elas passam a esquecer os eventos, ainda que sejam importantes. Além disso, pode haver desorientação espacial até mesmo em locais já conhecidos, como o próprio lar.

Como ocorre a evolução desse tipo de demência?

A piora gradual dos sintomas de Alzheimer é reflexo da sua evolução. Entenda!

Fase inicial

No início, a doença nem sempre é percebida pelas pessoas ou pelo médico e, muitas vezes, é confundida como um sinal de velhice. O paciente pode ter variação no comportamento, esquecer-se de acontecimentos recentes, perder-se em locais familiares e ficar desorientado no tempo.

Fase intermediária

Com a progressão do Alzheimer, os sintomas são identificados mais facilmente. No estágio intermediário, a pessoa fica sem memória, tem distúrbios no sono, alucinações e piora na fala, além de se perder dentro e fora de casa. Ela passa a necessitar de ajuda para realizar tarefas simples, como se vestir.

Fase avançada

Os distúrbios de memória são graves na fase avançada da doença. Sendo assim, o paciente deixa de reconhecer até mesmo os parentes e amigos próximos, bem como os nomes de objetos utilizados no dia a dia.

A capacidade física é mais seriamente afetada. Nesse estágio, o Alzheimer prejudica totalmente a comunicação, dificulta a deglutição e gera incontinência urinária e fecal. Muitas pessoas ficam acamadas ou em cadeira de rodas.

Como é o tratamento de Alzheimer?

O tratamento de Alzheimer é medicamentoso e precisa ser seguido à risca, de acordo com as orientações médicas. As chances de obter um bom resultado são muito maiores quando o diagnóstico da doença é feito nos primeiros estágios.

No entanto, é importante ressaltar que o Alzheimer não tem cura. Logo, a função do tratamento é diminuir ou retardar os efeitos da doença. Para isso, são receitados remédios que ajudam a controlar a perda da memória e os distúrbios de comportamento.

Durante esse período, quem convive com o paciente deve observar se houve melhora do quadro, ou seja, se os episódios de esquecimento cessaram ou diminuíram, reparando também se as atividades do dia a dia passaram a ser realizadas com mais facilidade.

É possível prevenir a doença?

Até o momento, inexistem métodos de prevenção para o Alzheimer. No entanto, manter a mente e o corpo sempre ativos é uma recomendação importante para levar uma vida com saúde. Confira, a seguir, algumas dicas para evitar essa e outras doenças neurodegenerativas.

  • tenha uma alimentação equilibrada e saudável;
  • cuide de sua saúde mental por meio de meditação e terapia, por exemplo;
  • pratique atividades físicas regularmente e sob supervisão;
  • vá ao médico com periodicamente para avaliar as suas condições de saúde;
  • evite as bebidas alcoólicas e o cigarro;
  • invista nos momentos de lazer e nas relações sociais;
  • estude e leia para manter a mente sempre ativa.

Se você notar que está com sintomas de Alzheimer, não deixe de procurar o médico de imediato. Afinal, o sucesso do tratamento é muito maior quando a doença é diagnosticada no estágio inicial. A demora para buscar ajuda só vai agravar o quadro mais rapidamente.

E então, aprendeu quais são os sintomas de Alzheimer e como funciona o tratamento? Para ficar a par de outras informações sobre saúde, siga-nos no Facebook, no Instagram e no YouTube!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up