Saúde da Mulher

Entenda a importância e como cuidar da saúde da criança

outubro 21, 2019
Tempo de leitura 6 min

Na vida adulta, é natural ter que suportar alguns inconvenientes e dores, o que não é simples para as crianças. Além disso, durante os primeiros anos de vida o sistema imunológico ainda não está desenvolvido, o que deixa os pequenos mais susceptíveis a patologias.

Outra característica marcante da infância é o desenvolvimento, tanto físico quanto intelectual, que precisa ser observado de perto para verificar se está tudo dentro dos parâmetros de normalidade, impedindo que problemas graves de saúde se instalem.

É por esses motivos que é tão importante cuidar da saúde das crianças e realizar o acompanhamento com um médico especialista, o pediatra. Para ajudar os papais, separamos neste artigo algumas dicas importantes que devem ser levadas em consideração na hora de cuidar da saúde da criança. Confira!

1. Leve a criança ao pediatra

O médico pediatra acompanhará o bebê desde a primeira semana de vida em consultas com intervalos regulares. No primeiro ano, as visitas são mensais, no segundo ano, trimestrais e com intervalos de seis meses entre 3 e 7 anos e anuais, após os 8 anos. No entanto, caso haja alguma queixa, é importante procurar o médico para cuidar da saúde da criança.

Garantir a periodicidade do acompanhamento é essencial para a saúde na infância, visto que o pediatra definirá com detalhes quais são os cuidados mais adequados em cada etapa da vida da criança, assim como acompanhará o progresso de seu desenvolvimento.

O acompanhamento do pediatra envolve, além das queixas pontuais, o cuidado com 3 aspectos da vida da criança: desenvolvimento, crescimento e alimentação. Além disso, o especialista também orienta e fica de olho no cartão vacinal, visto que essa medida é imprescindível para o bem-estar e saúde dos pequenos.

Para avaliar o crescimento, o médico observa o ganho de peso e a estatura e correlaciona esses dados às medidas anteriores a fim de formar as curvas de crescimento e verificar se a criança está crescendo adequadamente para a idade. Embora pareça simples, essa avaliação é capaz de detectar doenças precocemente.

Já o desenvolvimento avalia a aquisição de habilidades motoras, cognitivas e sociais, como a aquisição da fala. Sendo assim, o pediatra avaliará se a criança está atingindo os marcos de desenvolvimento para cada idade, o que é feito com perguntas para os pais e testes no consultório. Caso o pequeno esteja atrasado em alguma área, o médico fará sugestões de atividades e intervenções.

Por fim, é função do pediatria orientar a família a buscar uma alimentação saudável, assim como explicar para os pais quais são os alimentos recomendados e os não adequados para cada fase. Essa medida é extremamente importante, visto que muitos pais carregam práticas alimentares nada saudáveis e precisam de orientações específicas para não aplicá-las na dieta dos filhos.

2. Fique atento ao calendário vacinal

A vacinação é uma medida eficaz para evitar vários tipos de doenças. Isso acontece porque, quando uma pessoa é infectada pela primeira vez por um patógeno, há produção de anticorpos contra ele. No entanto, a velocidade da fabricação das células de defesa não é suficientemente rápida para eliminar os agentes que causam doenças.

Caso o patógeno entre em contato com o organismo novamente, o corpo já terá células de defesa específicas para combatê-lo, impedindo que a doença avance — essa proteção é chamada de imunidade. As vacinas conferem imunidade, uma vez que estimulam o corpo a produzir os anticorpos.

Ao contrário do que muitos pensam, as vacinas não são capazes de causar a doença, visto que são feitas de partes de patógenos ou agentes mortos. Bebês e crianças devem ser vacinados, porque é na infância que recebem as doses que os protegerão por toda a vida.

O recomendado é que os pais ou responsáveis sigam o calendário em que consta com qual idade a criança deve receber as doses de vacina. As principais são oferecidas gratuitamente pelo SUS. O pediatra do pequeno pode recomendar outras vacinas que ainda não fazem parte desse calendário, mas podem ser encontradas na rede privada.

3. Procure ajuda ao observar comportamentos anormais

Bebês e crianças muito novas ainda não sabem se comunicar com palavras. Já as que são um pouco mais velhas sabem falar, mas muitas vezes não conseguem se expressar corretamente para definir o que estão sentindo.

Dessa forma, é fundamental que os pais fiquem de olho em comportamentos anormais. Ou seja, atitudes que fogem do que é normal para a criança. Para um bebê que chora pouco e é facilmente acalentado, por exemplo, pode não ser normal chorar durante um dia inteiro. Os pais e parentes próximos conhecem bem o pequeno e sabem definir quando há algo incomodando.

Se houver dúvida, é fundamental procurar atendimento médico e verificar se está tudo bem com a criança.

4. Dê bons exemplos

Os pais e a família são, sem dúvida, os exemplos que a criança seguirá. Assim, é essencial que boas atitudes sejam aprendidas nesse meio para que os pequenos tenham hábitos saudáveis. A primeira delas é a higiene pessoal, medida importante para evitar doenças. Assim, deve-se ensinar as crianças a escovar os dentes, sempre lavar as mãos, como tomar banho corretamente e como limpar os alimentos.

O mesmo deve ser feito em relação a alimentação e as atividades físicas. Atualmente sabe-se que ambos são os pilares para uma vida saudável e feliz. Assim, os pais devem sempre estimular seus filhos a praticarem exercícios, levando-os para brincar ao ar livre e promovendo atividades. A alimentação dentro de casa deve ser variada, contendo todos os grupos de alimentos.

Por fim, outro hábito importante que serve como exemplo é o sono. Filhos que têm pais que dormem tarde, também dormirão tarde, por exemplo. Essa atitude pode impactar a saúde da criança, uma vez que é durante a noite que hormônios importantes são produzidos, como o hormônio do crescimento.

Entendeu como é importante cuidar da saúde da criança? Colocando em prática as medidas acima o seu filho terá um desenvolvimento normal e uma vida muito saudável! Você ainda não realiza o acompanhamento pediátrico do seu pequeno? Entre em contato conosco e conheça os serviços da PartMed, a rede de clínicas médicas que oferece consultas eficientes e rápidas para o seu filho!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up