Endocrinologista e nutricionista: você sabe a diferença?

Tempo de leitura 6 min

Segundo pesquisas, mais da metade da população do Brasil está acima do peso. Esse quadro é um fator de risco para diversos problemas de saúde, como a hipertensão arterial, o infarto e o AVC. Assim, podemos perceber que emagrecer não é somente uma questão estética, mas sim um cuidado com a qualidade de vida e o organismo.

No entanto, o processo de emagrecimento é longo e complexo. Além disso, é preciso ter muita força e acompanhamento para ter sucesso. Nesse contexto, há profissionais especializados que podem ajudar as pessoas a emagrecerem com saúde, como o endocrinologista e nutricionista. Mas afinal, você sabe qual é a função de cada um desses especialistas e quando deve procurá-los?

Neste post, abordaremos quais são as diferenças entre eles e explicaremos como esses profissionais podem auxiliar você. Confira!

Endocrinologista

O endocrinologista é um profissional que estudou 6 anos para se formar na faculdade de Medicina, ou seja, é um médico. No entanto, para se especializar, é necessário fazer residência ou especialização em clínica médica, por 2 anos. Após, ainda é preciso cursar residência ou especialização em endocrinologia.

De forma geral, o médico endocrinologista tem como área de atuação o metabolismo do corpo humano, que é controlado pelos hormônios. Assim, esse ele tem amplo conhecimento sobre todas as reações que acontecem no organismo para que os órgãos funcionem perfeitamente.

O endocrinologista trata as patologias que são causadas por disfunções hormonais, mas também está apto a interferir em outras doenças que estão fora desse contexto, como a obesidade.

Para quais casos ele é indicado?

O médico endocrinologista pode atuar em diversas áreas, restabelecendo o fluxo normal de hormônios do corpo. No caso da obesidade, por exemplo, existem quadros em que a causa é hormonal: quando há excesso dos hormônios que controlam o apetite. Nesse cenário, o médico atua prescrevendo medicações que diminuem a fome, controlando o ganho de peso.

Existem muitas outras áreas em que é possível a atuação do endocrinologista. Confira.

Crescimento

Durante a fase de crescimento pode ocorrer falta ou excesso de hormônios, interferindo no desenvolvimento natural de uma criança. O endocrinologista auxilia a normalizar esse quadro.

Doenças da glândula suprarrenal

Essa glândula produz o cortisol, que ajuda o organismo a lidar com o estresse, bem como a aldosterona, que auxilia os rins a controlarem a quantidade de sal no sangue. Além disso, produz os andrógenos, que se tornam hormônios sexuais. Dessa forma, a falta ou o excesso dos hormônios das glândulas suprarrenais podem determinar vários problemas de saúde.

Doenças na hipófise

A hipófise é uma glândula endócrina de múltiplas funções, regulando a atividade de outras glândulas, como a tireoide e a suprarrenal. Assim, a falta ou o excesso de hormônios produzidos pela hipófise podem atrapalhar o funcionamento do organismo.

Diabetes

A diabetes ocorre quando o corpo não tem ou não produz quantidade suficiente de insulina — um hormônio que tem como principal função colocar as moléculas de glicose para dentro da célula.

Nesse caso, o endocrinologista prescreve medicações que melhoram essa função ou até mesmo a insulina, a fim de restaurar o equilíbrio da glicose corporal.

Andropausa

A andropausa é caracterizada pela queda dos hormônios masculinos e acontece, geralmente, quando o homem entra na terceira idade. Esse quadro pode causar fraqueza, falta de disposição e disfunção sexual. Para melhorar os sintomas, pode-se fazer uma reposição hormonal.

Existem diversas outras situações em que é necessária a intervenção do médico endocrinologista, como problemas menstruais, osteoporose, menopausa, doenças da tireoide, entre outras.

Quando é preciso procurá-lo?

O endocrinologista deve ser procurado quando a pessoa sentir que o funcionamento do seu metabolismo não está adequado. Normalmente há alguns sinais, como alterações do sono, disfunção sexual, ganho de peso, crescimento de pelos e outros.

Além disso, pessoas que tem histórico de doenças endócrinas ou familiares que envolvam as patologias citadas também devem procurar o médico endocrinologista, a fim de realizar o acompanhamento e evitar o aparecimento de alterações.

Nutricionista

O nutricionista é um profissional formado em Nutrição. Para tanto, é preciso cursar a faculdade nessa área por 4 anos. Após, é possível se especializar em algum setor de atuação, como a nutrição para escolas, a nutrição esportiva e a indústria alimentícia.

Esse profissional da saúde atua na educação alimentar, ensinando as pessoas boas práticas de alimentação com objetivos que podem ser gerais ou específicos. O objetivo geral é, sem dúvidas, ter uma vida saudável e equilibrada, visto que a boa alimentação é um de seus pilares.

Já os objetivos específicos podem ser emagrecer (por questões estéticas ou devido à obesidade) ou prevenir e tratar problemas relacionados à alimentação. Para isso, o nutricionista monta cardápios, buscando o balanceamento correto de nutrientes que o corpo necessita para cumprir suas funções, mantendo o equilíbrio e, é claro, o prazer de comer.

Apesar de não poder prescrever medicações como o médico endocrinologista, o nutricionista pode solicitar exames para elucidar o estado de saúde de seus pacientes.

Para quais casos ele é indicado?

Como vimos, a alimentação é um dos pilares da vida saudável. Dessa forma, desequilíbrios nessa área podem causar vários problemas, como piora da qualidade do sono, pouca disposição, excesso de peso, entre outros.

Na realidade, a consulta com um nutricionista é indicada para qualquer pessoa. Isso porque esse profissional ensinará ao indivíduo o que e quando comer, com equilíbrio e respeitando suas preferências. É preciso ter em mente que a educação alimentar é importante para todos.

Quando é preciso procurá-lo?

Como falado, o emagrecimento é um processo bastante complexo. Nele, é preciso ter ajuda multidisciplinar. Nesse caso, o nutricionista tem um papel fundamental e pode auxiliar pessoas acima do peso a emagrecerem com saúde e sem sofrimentos.

No entanto, a consulta com esse profissional também é indicada para quem deseja ter maior rendimento nos esportes, obter ganho de massa muscular e tratar doenças. Isso porque algumas patologias, como a diabetes, exigem um cardápio diferente. Nesse caso, o paciente não deve ingerir açucares em excesso ou alimentos que se transformam em glicose no sangue, como os carboidratos.

E então, entendeu qual é a função desses dois profissionais? É importante salientar que o endocrinologista e nutricionista devem trabalhar juntos para melhorar o estado de saúde do paciente.

Gostou do nosso artigo e pretender cuidar ainda mais de sua saúde e qualidade de vida? Então, entre em contato conosco e descubra os benefícios da PartMed Saúde!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up