Conheça os problemas de pele mais comuns na terceira idade

Tempo de leitura 6 min

Quando vamos envelhecendo, precisamos ficar atentos a nossa saúde. Existem alguns problemas de pele que são mais comuns na terceira idade e que podem levar ao adoecimento. Por isso, é muito importante prestar atenção a qualquer sinal que o nosso corpo dá.

Apesar de alguns deles não serem tão graves, como as dermatites e manchas, outros podem indicar até mesmo doenças mais sérias, como o câncer. Logo, o acompanhamento médico é fundamental para evitar essas questões.

Neste texto, então, apresentaremos quais são os problemas de pele que mais acometem os idosos e algumas dicas de cuidado. Continue lendo para aprender!

Qual é a importância do cuidado com a pele na prevenção de doenças?

A pele é o maior órgão do nosso corpo, portanto, precisa ser bem cuidada para evitar problemas de saúde. Com alguns hábitos diários você pode se proteger de algumas doenças que podem ser causadas por conta da terceira idade.

Com o passar dos anos, a nossa pele sofre algumas alterações, como a redução da espessura e diminuição da elasticidade, por causa da perda de colágeno que acontece gradativamente. 

Além disso, a redução da secreção de sebo, do número de glândulas sudoríparas, e vasos sanguíneos mais frágeis podem prejudicar a função imunológica e contribuir para o aparecimento de infecções.

No entanto, com alguns cuidados, é possível diminuir as chances de desenvolver algum problema. Vamos falar deles a seguir.

Tomar banhos frios e curtos

A água muito quente em contato com a pele piora o ressecamento. Como é comum sentir mais frio na velhice, não é necessário tomar um banho muito gelado, no entanto, o ideal é que a água esteja, no máximo, morna.

Usar muito hidratante

A hidratação da pele é muito importante na terceira idade, já que ela fica mais fina e, consequentemente, mais sensível. Passar o hidratante logo após o banho é mais eficaz, porque os poros estão abertos e isso facilita a penetração do creme. É importante que o produto tenha algumas propriedades, como:

  • emolientes, que aumentam a camada de gordura da pele;

  • umectantes, para melhorar a quantidade de água disponível;

  • oclusivas, para diminuir a evaporação desse líquido.

Beber muita água

O hábito de beber água é importante em qualquer etapa da vida, não é mesmo? O líquido é fundamental para a saúde da pele e, na terceira idade, muitas pessoas negligenciam esse cuidado por sentirem menos sede. No entanto, é preciso beber pelo menos 2 litros por dia, exceto quando há a contraindicação específica de um médico.

Controlar a exposição ao sol

Alguns fatores externos também contribuem para o desenvolvimento de alguns distúrbios da cútis. O excesso de exposição solar é um deles. 

À medida que vamos envelhecendo, maiores são as chances de desenvolvermos câncer. Os raios solares são muito perigosos e podem causar tumores de pele, se ficarmos expostos muito tempo sem nenhum tipo de proteção. Por isso, é importante o uso de protetores solares e viseiras durante o dia.

Quais são os principais problemas de pele mais comuns na terceira idade?

Com a diminuição da espessura da pele na terceira idade, é comum que a pessoa desenvolva alguns problemas caso não tome alguns cuidados. É preciso ficar alerta aos primeiros sinais e, se necessário, procurar a ajuda de algum profissional. Vamos falar de alguns distúrbios que são comuns em idosos a seguir.

Úlcera varicosa

A úlcera varicosa é provocada pela má circulação do sangue nos membros inferiores. Elas ocorrem, normalmente, quando as válvulas das veias das pernas são danificadas e o fluxo do sangue flui sem direção. 

O tratamento desse problema consiste em:

  • fazer um curativo;

  • terapia compressiva;

  • seguir uma dieta que favoreça a cicatrização;

  • repousar de acordo com orientações médicas;

  • usar meias de compressão depois que a ferida estiver curada.

Escaras

As escaras, que também podem ser chamadas de úlceras por pressão, acontecem quando há uma pressão mantida sobre a pele por um longo período. Isso pode acontecer pela falta de mobilidade da pessoa. 

É muito importante que uma pessoa que possui dificuldade de locomoção, por alguma doença ou por acidente, seja movimentada constantemente ao longo do dia, para evitar esse tipo de problema que causa muita dor. Manter a higiene e a hidratação da pele também são formas de evitar as escaras.

Angiomas

Angiomas são tumores benignos que surgem com o acúmulo anormal de vasos sanguíneos na pele. Costumam ser mais frequentes na região do pescoço e no rosto e o tratamento pode ser feito de várias formas, entre elas:

  • laser, que diminui o fluxo de sangue nos vasos;

  • escleroterapia, que é a injeção de medicamentos que destroem os vasos sanguíneos;

  • eletrocoagulação, tratamento com aplicação de corrente elétrica por meio de uma agulha que é introduzida no angioma e destrói os vasos;

  • crioterapia, que é a aplicação de spray com nitrogênio líquido (que ajuda a remover o angioma).

Para fazer cada um desses tratamentos, é necessário consultar um dermatologista.

Distúrbios da cútis

Os distúrbios da cútis podem se apresentar por meio de várias formas. Entre elas, estão:

  • erupções;

  • eczemas;

  • manchas;

  • bolhas e vesículas;

  • pústulas;

  • urticárias;

  • coceiras;

  • nódulos;

  • tumores;

  • psoríase;

  • entre outras.

É preciso prestar atenção aos sinais que a pele nos dá, para detectarmos algum problema no início e tratá-lo com mais eficiência.

O acompanhamento médico, quando ficamos mais velhos, é imprescindível para mantermos o organismo mais resistente e termos uma boa qualidade de vida. Afinal, não se pode brincar com a saúde.

Em alguns casos, é comum o médico detectar algum problema de pele, sem que o paciente tenha percebido algum incômodo. Por isso, as visitas devem ser regulares. Dessa forma, fica fácil fazer o tratamento desde o princípio, evitando maiores “dores de cabeça”.

Os problemas de pele da terceira idade podem trazer muitos transtornos ao idoso. No entanto, como você pôde ver, com alguns cuidados diários e check-ups médicos, é possível diminuir as chances de desenvolver alguma doença mais grave. É preciso ter muito cuidado, já que nessa idade a imunidade fica mais sensível.

Gostou de saber mais a respeito dos problemas de pele da terceira idade e algumas dicas para preveni-los? Então, comente aqui embaixo as suas experiências e o que você achou do texto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up