Conheça a dermatite de contato e seus sintomas

Tempo de leitura 6 min

A dermatite de contato ou eczema de contato é uma doença que pode aparecer em pessoas de qualquer idade, seja bebê, criança, adulto ou idoso. Essa enfermidade tem vários sintomas que podem incomodar e atrapalhar a qualidade de vida. Mas é comum que muitas pessoas não conheçam e não tenham ideia do que ela pode causar.

Pensando nisso, criamos este post para explicar um pouco melhor sobre o que é a dermatite de contato, quais os seus sintomas e tratamentos. Boa leitura!

O que é a dermatite de contato?

A dermatite de contato é uma reação adversa provocada pela interação entre a derme e algum elemento externo que provoca uma inflamação. Seu contato pode causar coceiras e erupções cutâneas avermelhadas.

Essa doença é subdividida em tipos que são caracterizados pela substância que desencadeia as reações. Acompanhe!

Dermatite irritativa

Este é o tipo mais comum de dermatite de contato e é caracterizado pelo aparecimento de lesões na pele, geralmente causadas por substâncias corrosivas ou ácidas. A dermatite irritativa pode atingir diferentes pessoas, ao passo que os produtos podem provocar irritações em todas elas.

A sua gravidade pode variar de acordo com o paciente e a lesão costuma acontecer na camada mais superficial da pele. Além disso, ela pode ser acompanhada de inflamação.

Dermatite alérgica

Como o próprio nome já diz, a dermatite alérgica acontece devido a uma reação alérgica a determinada substância ou produto. Esse tipo é caracterizado por uma reação imunológica individual, ou seja, o que causa alergia em um, pode não provocar o problema no outro. Ela também pode ocorrer após o primeiro contato com a substância ou anos depois.

Dermatite ocupacional

A dermatite ocupacional é um termo jurídico usado para descrever as dermatites de contato adquiridas pelo paciente devido a determinadas tarefas ou práticas realizadas no trabalho. Esses casos ocorrem quando a pessoa entra em contato com substâncias nocivas devido à má aplicação dos equipamentos.

Dermatite por fotocontato

Este é o tipo de dermatite mais incomum e é causado pelo surgimento de lesões decorrentes da interação entre algum produto aplicado na pele — como perfumes, cremes etc.  e a exposição ao sol.

Quais as principais causas de cada?

Como explicamos acima, a dermatite de contato é caracterizada por lesões ou reações adversas causadas por diferentes substâncias. O motivo depende do tipo de dermatite e o produto ao qual o organismo tem sensibilidade.

Ela pode ser um fenômeno coletivo, quando o agente pode atingir qualquer pessoa como acontece com a dermatite irritativa; ou individual, quando o agente provoca reação somente ao sistema imunológico de determinadas pessoas, como a dermatite alérgica. A seguir, apresentamos as causas de cada uma:

  • dermatite alérgica: substância que o paciente tenha alergia, mesmo que não tenha conhecimento do fato. Eles podem ser perfumes, preservativos, cremes corporais, sabonetes, maquiagens, esmaltes, dentre outros;
  • dermatite irritativa: nesse caso a pessoa não precisa ter alergia. A substância tem ingredientes que irritam a pele naturalmente como produtos de limpeza, detergentes, solventes, ácidos, alcalinos, poeira, etc.;
  • dermatite por fotocontato: substâncias que podem ter reação quando expostas aos raios solares, dentre elas estão bronzeadores, protetores solares, cremes hidratantes, maquiagem e perfume;
  • dermatites causadas por plantas: aparentemente inofensivas, as plantas também podem ser a causa de muitas dermatites. Especialmente aquelas consideradas venenosas como a hera venenosa.

Quais os sintomas?

Os sintomas da dermatite de contato costumam aparecer somente no local de contato. Considerados dermatológicos podem aparecer em até 48 horas do contato com a substância causadora. No caso das alergias pode levar até 6 dias. Os sintomas mais comuns são:

  • coceiras e comichões;
  • queimação;
  • bolhas, que podem ter ou não secreções
  • pele seca ao redor da área afetada;
  • inchaço;
  • vermelhidão no local da reação;
  • erupções cutâneas.

Os sintomas iniciais da dermatite alérgica e da irritativa são um pouco diferentes. Enquanto a primeira apresenta placas vermelhas e coceira na pele, a segunda se caracteriza pela derme seca, com intensa vermelhidão, rachaduras e coceira. Em casos de problemas mais graves, a lesão pode se assemelhar a queimaduras.

Existem casos em que o problema pode não ser uma dermatite de contato, mesmo com sintomas semelhantes. Para isso, fique atento a alguns detalhes como: reação no rosto ou órgãos genitais, latejamento ou dor que se espalham a outras áreas do corpo e não melhorarem após um mês.

Como é feito o diagnóstico?

O médico mais indicado para diagnosticar a dermatite de contato é o dermatologista. Para isso, ele observará o local afetado, as formas, os sintomas e fará algumas perguntas aos pacientes. No caso da dermatite alérgica, ele pode solicitar exames para descobrir as possíveis causas.

O exame mais comum consiste na aplicação de substâncias diretamente na pele e observação de como o organismo reage àquele componente.

Quais os tratamentos indicados?

O tratamento mais comum para dermatite de contato é o uso de pomadas com esteróides em sua composição. Esses medicamentos são aplicados diretamente no local da reação, sempre com o acompanhamento médico. Também podem ser receitados medicamentos orais como:

  • anti-histamínicos ou antialérgicos, que suspendem o processo e sintomas alérgicos;
  • corticoides, que combatem e reduzem inflamações.

De acordo com o caso, o especialista pode optar por indicar antibióticos para o combate de infecções bacterianas, que podem surgir nos locais afetados pela dermatite, que costuma acontecer em inflamações mais graves. Isso pode acontecer porque o local fica sensível, o que enfraquece as defesas da pele, que fica suscetível à infecção por microorganismos.

É comum que os pacientes com dermatite de contato façam uso de tratamentos caseiros para curar as áreas afetadas. Apesar de muitas vezes demonstrarem resultados, é importante lembrar que não existem comprovações científicas de que eles funcionam e muitas vezes podem piorar o problema.

A dermatite de contato não é uma doença séria, mas pode se tornar grave caso não haja o acompanhamento e tratamento corretos. Por isso, caso haja a suspeita de alguma reação adversa na pele, procure um médico especialista para que ele possa avaliar e prescrever o melhor tratamento para você.

O que achou de conhecer mais sobre a dermatite de contato e seus sintomas? Acha que as informações foram úteis? Aproveite e agende uma consulta em uma de nossas clínicas, temos unidades localizadas em diversas cidades e estados.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

    a muitos anos eu nenho sofrendo de uma coceira escomosa no couro cabeludo e no corpo todo ate na área genitália, os dermatologista nao acham cura . nao sei mas o q fazer !

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up