Saúde da Mulher

Como identificar se seu filho está com problemas de visão?

novembro 11, 2019
Tempo de leitura 6 min

Mesmo com todo o cuidado que os pais têm com os pequenos, muitas vezes, algumas manifestações passam despercebidas. Um exemplo dessa situação é quando a criança sofre de problemas de visão, mas ninguém nota. Admita: você já se perguntou se está tudo em ordem com a vista do seu filho?

Uma das formas de descobrir isso é prestando atenção às queixas. Porém, nem toda criança reclama de forma verbal do que sente, logo, é preciso observar atentamente o comportamento dela ao ler e assistir à TV, por exemplo. Alterações oculares visíveis também merecem a ida ao consultório oftalmológico.

Neste post, vamos abordar o que são problemas de visão, quais os tipos e as causas, como identificar se a criança os tem e quais são os riscos da falta de tratamento. Confira!

O que são problemas de visão e quais são os principais?

Problemas de visão são quaisquer alterações nos olhos que comprometam o globo ocular e levem à dificuldade de enxergar devido à perda parcial — e, em alguns casos, total — da capacidade de ver.

Pessoas de todas as idades podem desenvolvê-los, sendo fatores de risco a hereditariedade e a exposição à iluminação natural ou artificial constante sem a devida proteção, entre outros.

Dos diferentes tipos de problemas de visão, os mais comuns são a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo, o estrabismo, o daltonismo e o glaucoma. Entenda cada um deles, a seguir!

Miopia

É a dificuldade para enxergar a uma longa distância. Isso acontece porque a imagem se forma antes da retina, devido ao globo ocular alongado.

Hipermetropia

É a dificuldade para enxergar à curta distância. Nesse caso, as imagens são formadas depois da retina, o que origina a vista embaçada.

Astigmatismo

É a dificuldade para enxergar a curta e longa distâncias. Há uma distorção da luz quando ela adentra os olhos, gerando diversos pontos de foco.

Estrabismo

Trata-se de um desequilíbrio na função muscular que provoca o desalinhamento ocular. É chamado também de olho torto ou vesguice.

Daltonismo

É a dificuldade para enxergar determinadas cores (vermelha, marrom, verde, cinza, azul, amarela e laranja, a depender do tipo de daltonismo).

Glaucoma

É o aumento da pressão ocular devido à compressão de vasos e à interrupção da circulação sanguínea. Logo, o glaucoma provoca alterações irreversíveis no nervo óptico.

Quais as causas desses problemas?

As causas dos problemas de visão variam conforme o tipo. O alongamento do globo ocular, as falhas de refração, a distorção da luz ao entrar nos olhos e a exposição contínua à iluminação artificial ou natural são algumas delas. Além disso, o componente genético favorece o aparecimento de algumas doenças, como o glaucoma.

Até mesmo determinadas patologias, como o diabetes e a hipertensão arterial, afetam os olhos. Os problemas circulatórios e a má alimentação também são fatores de risco. Com o avanço da idade, outras doenças podem comprometer o globo ocular, como a catarata, a presbiopia (vista cansada) e a degeneração macular.

Como saber se o seu filho está com a vista comprometida?

Descubra, a seguir, quais são os sinais de que o seu filho sofre com problemas de visão!

Baixo rendimento escolar

Crianças que enxergam mal tendem a ter um baixo rendimento escolar, pois os problemas de visão exigem um esforço maior delas. Além da vista embaçada, elas podem sofrer com dores de cabeça, o que vai comprometer o aprendizado.

Dificuldades na leitura ou para identificar objetos distantes

Dificuldades na leitura são outro indício de que o seu filho tem algum problema na vista. Quando isso acontece, é comum que a criança se aproxime mais do livro ou de qualquer outro dispositivo na tentativa de enxergar melhor. Se ela, da mesma forma, não consegue identificar objetos à distância, está na hora de agendar consulta com o oftalmologista.

Queixas constantes

Queixas recorrentes de dores nos olhos ou de cabeça, bem como dispersão e falta de interesse por praticar as atividades favoritas dos amigos da mesma idade, merecem atenção. Afinal, esses também são sintomas de problemas de visão, logo, devem ser investigados e tratados de forma adequada.

Dores de cabeça e irritabilidade

Como dissemos, as dores de cabeça são alguns dos sintomas dos problemas nos olhos. Na maior parte dos casos, elas vêm acompanhadas de irritabilidade, especialmente quando acometem as crianças. Se o seu filho sofre com cefaleia constantemente, o sinal de alerta deve ser ligado, pois há algo errado com a vista e com a saúde dele.

Alterações nos olhos e nas pálpebras

É importante observar a área ocular para verificar se ela apresenta assimetria ou, até mesmo, vermelhidão, lacrimejamento e crostas. O desalinhamento do olho, em particular, é indício de ambliopia, chamada popularmente de olho preguiçoso. Tratá-la precocemente aumenta as chances de sucesso.

Quais são os riscos da falta de tratamento?

Os problemas de visão podem ser tratados, em sua maioria, com medicamentos, dispositivos de correção visual (óculos e lentes de contato) ou cirurgia. Vale lembrar que quanto mais cedo o diagnóstico, maiores são as chances de controlá-los ou revertê-los. Por isso, é importante levar o seu filho regularmente ao médico para avaliar a saúde dos olhos.

Por sua vez, deixar de tratar as doenças que acometem o globo ocular acarreta diversos riscos, tanto de ordem biológica como mental. Como vimos, tais problemas prejudicam a prática de atividades (como a leitura), o aprendizado e a interação com as pessoas. Aliás, a introversão está relacionada com a dificuldade de enxergar.

Com o passar do tempo, os sintomas das doenças nos olhos tendem a agravar-se. As dores de cabeça são mais recorrentes e a falta de interesse da criança em interagir com os colegas aumenta, assim como os episódios de irritabilidade. Em alguns casos, o comprometimento da região ocular leva não apenas à perda parcial da vista, mas também à cegueira.

Agora, você sabe como identificar possíveis problemas de visão em seu filho. Observar os sinais que ele manifesta é de fundamental importância para o diagnóstico e o tratamento precoces, a fim de aumentar as chances de controle ou reversão. Assim, é possível preservar a saúde dos olhos e o bem-estar da criança.

Viu como é simples notar que há algum problema com a vista do seu filho? Então, compartilhe este post nas redes sociais para ajudar os seus amigos nessa tarefa!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up