Dieta e Nutrição

Como a carência de vitamina D afeta seu organismo?

março 15, 2019
Tempo de leitura 3 min

O corpo humano faz uso de diversos nutrientes, proteínas e vitaminas para se manter saudável. A vitamina D é uma das mais necessárias, porém, muitas vezes, sua importância é ignorada e muitas pessoas acabam por ter deficiência da substância.

Pensando nisso, criamos este post para explicar um pouco mais sobre ela e como a carência de vitamina D afeta o organismo. Confira!

Para que serve a vitamina D?

A principal função da vitamina D é facilitar a absorção do cálcio e do fósforo nos ossos e no intestino. No entanto, ela também controla mais de 250 genes, inclusive células do sistema cardiovascular, e previne doenças, como o câncer. Por conta disso, seu consumo é essencial para manter a saúde em dia.

Quais os impactos da carência de vitamina D?

Como falado acima, a vitamina D é essencial para diversas funções do organismo e, por isso, a carência da substância pode afetar o corpo humano de diversas maneiras. A seguir, citamos os principais problemas que podem acontecer:

Enfraquecimento dos ossos

A vitamina D é uma das principais substâncias responsáveis pela absorção de cálcio pelos ossos. Quando há a carência dela, o aproveitamento do cálcio pode diminuir cerca de 30%, prejudicando o fortalecimento dos ossos e, muitas vezes, provocando doenças. Em crianças, a deficiência do nutriente pode causar raquitismo; já nos adultos, é comum a osteoporose  especialmente em idosos.

Sempre que há a necessidade de suplementação de cálcio, é recomendado também a de vitamina D para atuar na absorção, e isso demonstra como a combinação dos dois é importante e necessária.

Baixa imunidade

A baixa quantidade de vitamina D no organismo pode afetar também a imunidade. A substância beneficia a absorção de outros nutrientes que auxiliam na prevenção de doenças, como a vitamina C.

A carência em crianças pode aumentar as chances de desenvolvimento de doenças respiratórias e, em adultos, a contração de gripes e resfriados.

Depressão

A deficiência de vitamina D afeta também pessoas que sofrem com depressão. A baixa quantidade da substância no organismo pode aumentar as chances de recaída da doença. Por conta disso, são recomendados a suplementação da substância e exames regulares para checar a quantidade presente no organismo.

Doenças no coração, riscos na gravidez, problemas respiratórios, infecções e diabetes são mais algumas condições que podem ser causadas pela carência de vitamina D. A deficiência da substância pode ser diagnosticada a partir de um exame de sangue solicitado por médicos.

Quais as fontes de vitamina D?

A vitamina D pode ser adquirida de diversas maneiras, sendo a principal fonte dela a luz solar, por isso, é recomendada a exposição de 15 a 20 minutos por dia, especialmente nos braços e pernas. O melhor horário para tomar sol é das 10 horas até as 16 horas, quando a incidência solar é maior.

Outra maneira de absorver a substância é por meio da alimentação. Determinados alimentos, como fígado de boi, ovos, manteiga, queijo cheddar, óleo de fígado de bacalhau, sardinha e atum em lata, são algumas opções ricas em vitamina D que devem ser inseridas na sua rotina.

Outra opção são os suplementos de vitamina D  eles podem ser encontrados prontos ou solicitados em farmácias de manipulação e são uma ótima opção para quem não pode ou não tem tempo de tomar sol diariamente. É importante ir ao médico para fazer um check-up, ao menos, uma vez por ano. É ele que vai diagnosticar a carência de vitamina D e indicar a reposição.

Percebeu a importância da vitamina D no organismo? Acha que as dicas foram válidas para você? Aproveite e saiba mais sobre pele oleosa e descubra as 5 causas.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up