Dieta e Nutrição

Alimentos para anemia: saiba quais são e como usá-los no tratamento

agosto 6, 2019
Tempo de leitura 5 min

Com todas as enfermidades existentes no mundo fica até difícil conhecer grande parte ou até mesmo como funcionam a prevenção e o tratamento. No caso da anemia, não seria diferente. Essa doença que afeta a quantidade de hemoglobinas no sangue é bem comum, mas, na maioria das vezes, os pacientes não sabem quais são as causas ou os sintomas.

Para o tratamento da anemia, existe um aliado extremamente forte que é a alimentação. Pensando nisso, criamos este post para explicar um pouco sobre os alimentos para anemia e como funcionam. Confira!

O que é anemia?

A anemia é uma doença caracterizada pelo baixo nível de hemoglobinas no sangue, o que leva à diminuição da capacidade de transporte de oxigênio. A hemoglobina é a substância que transporta oxigênio pelo organismo. Ela é carregada pelos glóbulos vermelhos e pelas hemácias.

A anemia tem várias causas, sendo a principal delas a deficiência de ferro. Essa vitamina é responsável principalmente pela fabricação de células vermelhas e o transporte de oxigênio para todas as células do corpo. As mulheres costumam ser as mais afetadas pela doença, especialmente durante o período menstrual, mas os homens também podem ser acometidos.

Quais são os principais sintomas?

A anemia pode se apresentar de diversas formas e sintomas, mas deve-se lembrar que não é possível diagnosticá-la sem os exames necessários. Abaixo fizemos uma lista com os principais sintomas da doença:

  • fadiga;
  • anorexia ou falta de apetite;
  • dor no peito;
  • tonturas;
  • mãos e pés frios;
  • palidez na pele ou mucosas (gengivas e parte interna do olho) — em alguns tipos de anemia, os olhos podem ficar amarelos;
  • menor disposição para o trabalho;
  • enfraquecimento das unhas;
  • dor de cabeça.

Esses sintomas podem aparecer de forma individual ou em conjunto. Assim que perceber um ou mais desconforto procure um médico.

Como identificá-la?

Como mencionado acima, os sintomas da anemia não são suficientes para identificá-la. Para que o diagnóstico seja feito, é necessário procurar um médico — clínico geral, hematologista ou endocrinologista — para que sejam solicitados exames. Durante a consulta, o ideal é relatar os sintomas, histórico familiar e histórico médico.

O exame laboratorial de hemoglobina é o mais comum, e pode ser feito a partir de uma análise do sangue do paciente. Ao estudar o resultado, a pessoa se encontra com anemia quando:

  • homens: menor que 13 g/dl;
  • mulheres: menor que 12 g/dl;
  • grávidas: abaixo de 11 g/dl;
  • crianças de 6 a 60 meses: abaixo de 11 g/dl.

Quais são os tratamentos?

Para que o tratamento da anemia seja desenvolvido, é necessário fazer o diagnóstico da doença, das causas e do tipo de anemia. A anemia em seu caso mais simples é causada pela deficiência de vitaminas e nutrientes, ferro e B12.

Ela pode ser evitada a partir da prevenção com uma dieta rica em alimentos com essas substâncias. Já em casos mais graves, podem ser prescritas transfusões de sangue e tratamentos com medicamentos mais fortes, como antibióticos e imunossupressores.

A seguir apresentamos os alimentos que, quando incorporados na dieta, podem ajudar na prevenção e no tratamento da doença.

Carnes vermelhas

As carnes vermelhas podem ser consideradas as melhores fontes de origem animal de ferro e B12. O ideal é que sejam consumidas ao menos 3 vezes na semana e acompanhadas de outros alimentos ricos nos nutrientes. Uma dica é prepará-las mais mal passadas para que não percam as vitaminas presentes.

Fígado

Como mencionado acima, as carnes vermelhas são a melhor fonte de nutrientes de origem animal. O fígado é um corte do animal que é rico em vitaminas, como ferro e B12, assim como os rins e o coração. O ideal é que seja preparado de maneira saudável, como grelhado ou cozido. Para melhorar o sabor, aposte em temperos naturais e outras combinações de alimentos.

Pão de cevada ou integral

As versões integrais de farinhas ou arroz têm maior quantidade de vitaminas e nutrientes exatamente por não serem refinados. Por isso, o recomendado é que seja feita a troca dos tradicionais pelo integral para o consumo diário. Isso vale para pães, arroz e cereais.

Vegetais escuros

Vegetais escuros, como couve, rúcula e espinafre, são ricos em ferro e B12, além de serem fonte de cálcio, betacaroteno, vitaminas e fibras. Por isso, são ótimos para manter o equilíbrio do organismo e evitar doenças. O ideal é adicioná-los às refeições diárias por meio de saladas, refogados e sopas.

Beterraba

A beterraba é um alimento que tem alto teor de ferro, por isso é uma ótima aliada contra a anemia. Ela pode ser adicionada à dieta na forma de saladas, sucos — uma dica é bater com outras fontes de ferro, como couve — e cozinhá-la com o feijão, desse jeito é bom para quem não gosta do sabor da beterraba.

Feijão-preto

O feijão-preto é um grão rico em ferro e que pode ser consumido diariamente para aumentar a ingestão do nutriente. O ideal é adicionar outras fontes de vitaminas de acompanhamento, como saladas e verduras escuras.

Alimentos e frutas ricos em vitamina C

Para aumentar a absorção de ferro pelo organismo, o recomendado é adicionar alimentos e frutas ricos em vitamina C. Eles podem ser consumidos ao longo da refeição, como acrescentar algumas gotas de limão na salada, por meio de suco — laranja ou limão — ou na forma de sobremesa comendo a fruta in natura.

Enquanto a vitamina C auxilia na absorção de ferro, algumas vitaminas, como cálcio e fosfatos, inibem a absorção do nutriente. Por isso, o recomendado é evitar o consumo de alimentos que contenham essas substâncias por, pelo menos, duas horas após as refeições.

Para manter a saúde em dia e prevenir doenças, deve-se manter uma dieta balanceada, praticar exercícios físicos e beber água ao longo do dia, além de fazer acompanhamento médico regular e procurar um especialista sempre que sentir algum desconforto contínuo.

Agora que você já sabe mais sobre os alimentos para anemia e como usá-los no tratamento, já pode adicioná-los à sua dieta, não é mesmo? Aproveite e assine nossa newsletter para receber mais informações como estas.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up